Licor adulterado mata 24 pessoas no Paquistão

ISLAMABAD – Vinte e quatro pessoas, a maioria cristãos que celebravam o Natal, morreram no Paquistão depois de beber álcool adulterado, anunciou a polícia nesta terça-feira.

Unimed

A tragédia aconteceu na noite de 24 de dezembro em um bairro cristão de Toba Tek Singh, a 300 quilômetros ao sul da capital Islamabad.

? De acordo com as últimas informações, 24 pessoas – 22 cristãos e dois muçulmanos – morreram depois de um consumir um licor tóxico produzido por moradores na noite de Natal ? afirmou o chefe de polícia local, Imran Atif.

O policial informou que outras 60 pessoas também foram intoxicadas pela bebida.

No Paquistão, a venda de bebidas alcoólicas está proibida para a maioria muçulmana, mas os cristãos e os estrangeiros não muçulmanos podem adquirir uma licença que permite comprar álcool a preços muito elevados. Com o valor alto, muitas pessoas destilam em casa as bebidas alcoólicas, o que provoca acidentes com frequência.

Em outubro, 11 cristãos morreram depois de consumir álcool adulterado e outras 23 pessoas faleceram pelo mesmo motivo em março no sul do país.

JK

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação