Brócolis e alfaces cultivados na Horta Municipal de Cascavel já estão em ponto de colheita e enviados para entidades como o Centro Pop (Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua), os Cras (Centros de Referência de Assistência Social) e também o Provopar (Programa do Voluntariado Paranaense).

O inverno mais ameno, sem fortes geadas, tem garantido uma boa produção. Tanto que na hora estão cultivados chicória, salsa, cebolinha, repolho. Contudo, ainda não está prevista a distribuição para a população.

A Horta Municipal conta ainda com duas estufas, uma delas utilizada para o cultivo de mudas de hortaliças e outra para o cultivo de mudas de plantas medicinais.

Atualmente trabalham na horta dez funcionários, sete da Prefeitura de Cascavel e três detentos da PIC (Penitenciária Industrial de Cascavel), que trocam trabalho pela redução da pena.

Com aproximadamente 22 mil metros quadrados de área, a Horta Municipal de Cascavel fica na Rua João Berlando, entre as Ruas Tamoios e Cuiabá, no Bairro Santa Cruz.

 

Agricultura urbana

De acordo com o técnico agrícola Arlei Luis Pauli, nos espaços destinados para agricultura urbana nos territórios cidadãos a produção deve ser diversificada por conta da falta de irrigação para o cultivo de hortaliças. “Além das plantas medicinais, estamos cultivando mudas de frutas como mamão e figo e já conseguimos ramas de mandioca e estamos planejando o plantio de quiabo nesses espaços”, explica.