O Tribunal do Júri de Matelândia condenou nesta sexta-feira, 17 de agosto, um homem acusado de homicídio qualificado. A vítima, de dois anos de idade, era enteada do réu, que, na ausência da mãe, estuprou e depois a matou a criança.  A pena recebida foi de 57 anos, 7 meses e 6 dias de reclusão. O crime ocorreu no dia 22 de fevereiro, em uma residência na área rural de Ramilândia, município da comarca, no Oeste paranaense.

O homem, que está preso preventivamente e não poderá recorrer em liberdade, foi condenado por estupro de vulnerável e homicídio com quatro qualificadoras: motivo torpe, meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio.

A matéria complea você confere nas páginas impresas do jornal O Paraná.