Uma cabeleireira foi morta a facadas pelo ex-marido, em Ibaiti, na região do Norte Pioneiro do Paraná, na noite de sábado (11), segundo a Polícia Civil. O suspeito, de 44 anos, está preso. A vítima tinha retirado uma medida protetiva contra o ex há três meses.

Mônica Moreira tinha 39 anos e foi esfaqueada entre 10 e 15 vezes, segundo a polícia. A vítima chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada ao hospital, mas não resistiu.

O suspeito foi detido por um familiar e preso pela polícia. As investigações apontam que o homem agrediu a vítima por não aceitar o fim do relacionamento.

Segundo a polícia, a mulher chegou a registar três boletins de ocorrência contra o ex-marido por ameaça, além de ter solicitado uma medida protetiva.

Apesar disso, familiares informaram que Mônica retirou o pedido da proteção, em maio, porque o ex-marido disse que precisava ser contratado em uma empresa que não permitia antecedentes criminais.

Além deste caso, a Polícia Civil informou que o homem é suspeito de ter tentado matar a vítima anteriormente, colocando veneno em um café. Ela precisou ficar internada, mas se recuperou.

O delegado que acompanha o caso, Isaías Fernandes Machado, afirmou que ouviu testemunhas e o suspeito do caso.

“Em 23 anos atuando na área de segurança pública, esse foi um dos poucos casos que me impactaram bastante, pela crueldade, banalidade e cinismo do autor dos fatos quando foi interrogado”, afirmou.

O caso continua sendo investigado.

Fonte: G1 Paraná