Gurgacz faz pausa na carreira

Vice-campeão da categoria Júnior na Copa Brasil e no Sul-Americano em 2016, ele anuncia que fará uma pausa em sua carreira para se dedicar aos estudos.

Sem competições em função da pandemia de coronavírus, muitos pilotos se mostram ansiosos pela volta das corridas. Para o cascavelense Pedro Gurgacz, a situação é diferente. Vice-campeão da categoria Júnior na Copa Brasil e no Sul-Americano em 2016, ele anuncia que fará uma pausa em sua carreira para se dedicar aos estudos.

Quando usar máscara de pano
Foto: Mario Ferreira

Na prática, Pedro Gurgacz diz que o automobilismo deixará de ser uma carreira profissional e passará a ser seu hobby.

Ele já está em dedicação total aos estudos e a meta é passar no vestibular do meio do ano para o curso de administração de empresas na Fundação Getulio Vargas ou no Insper. Durante o período em que estiver na faculdade, Pedro fará treinos de kart e participará de corridas festivas em fins de ano ou em ocasiões que não atrapalhem os estudos. Voltar a competir de forma mais séria, só depois de formado e em categorias nacionais.

Pedro Gurgacz diz que a decisão de tirar o pé do kart e priorizar os estudos não foi fácil, mas foi amadurecida e tomada depois de muitas conversas em família. “O kart foi muito importante em minha vida, mas daqui para frente o mais importante é se preparar para a vida profissional”, acentua Pedro Gurgacz.

Assis Marcos Gurgacz, pai de Pedro Gurgacz, destaca que o kart foi muito importante, pois contribuiu muito para a formação do homem, do cidadão, do ser humano Pedro Gurgacz. “Tudo que investimos na carreira do Pedro teve retorno no melhor sentido. Ele amadureceu. Foi um grande aprendizado”, diz Assis Marcos.

Assis Marcos diz que o kart proporciona muita disciplina, ensina a seguir a rigidez nas regras, viver em sociedade, trabalhar em grupo, exercer liderança, a tomar decisões rápidas e proporciona força para ultrapassar as dificuldades. “O Pedro aproveitou muito bem o kart. Passou a ser mais comunicativo. Foi um grande aprendizado que ele levará para toda a vida”, completa Assis Marcos.

Foto: Mario Ferreira
Foto: Vanderley Soares

 

 

 

Pelo Paraná

Como começou a fazer o dever de casa primeiro, o Paraná tem uma situação um pouco mais confortável em relação à pandemia de coronavírus na comparação com os outros estados. Por isso, quando as corridas das categorias nacionais voltarem, devem começar pelo Paraná.

 

 

GP Brasil

Os organizadores do GP Brasil só irão colocar ingressos à venda quando a prova for confirmada pela FIA. A prova permanece marcada para o dia 8 de novembro, em Interlagos.

 

 

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

cinco × um =