H) Billboard Internas (320X50)
H) Billboard Internas (970x250)

POLÍTICA

Governo nomeia 20 delegados; cerca de 5% das cadeiras vazias

08 de março de 2018 às 07:15
Publicidade

Curitiba – O governador Beto Richa autorizou ontem a nomeação de 20 delegados da Polícia Civil e de 28 agentes da Polícia Científica. Além da ampliação imediata nos quadros funcionais, Richa anunciou também a abertura de novo concurso para o cargo de escrivão da Polícia Civil. Serão abertas 100 vagas imediatas mais cadastro reserva, com salário inicial de R$ 5.752,41.

Mas nem de longe a contratação significa algum avanço na segurança pública. Isso porque o déficit de profissionais é muito grande. Conforme o Movimento Nomeia Delegado, das 399 cidades do Paraná, 262 não têm delegado. Das 780 vagas de delegados, só 420 estão preenchidas. Ou seja, a contratação de ontem não alcança nem 5% das vagas abertas. E, dos 150 que passaram no concurso em 2013, a maioria não será chamada, pois falta dinheiro no caixa do Estado.

O destino dos 20 delegados nomeados ontem só será conhecido no fim do mês. A garantia apenas é de que eles serão designados a comarcas do interior, depois da escola de formação.

Déficit no quadro

Segundo a Adepol (Associação dos Delegados de Polícia do Paraná), o efetivo da Polícia Civil é o mesmo da década de 1980. As situações mais graves são nas vagas de escrivão, onde metade das 1.400 vagas não está preenchida, além de investigadores.

Novos agentes

Os 21 novos agentes da Polícia Científica ocuparão vagas para as funções de médico legista (12), perito criminal (2) e auxiliar de perícia oficial (7). Outros sete auxiliares de perícia passarão por exames médicos e deverão ser nomeados em breve, totalizando 28 contratados. A remuneração inicial para o cargo de nível superior é de R$ 9.264,57. Já a remuneração para o cargo de nível médio é de R$ 3.163,35.

Promessas não cumpridas

A carência de efetivo da Polícia Civil é de conhecimento do governo do Estado, desde antes de Beto Richa virar governador. Na campanha de 2010, o então candidato Beto Richa anunciou o Programa Paraná Seguro, comprometendo-se a contratar 400 delegados de polícia até o fim daquele mandato (2014), de forma a suprir todas as cidades, as comarcas e as delegacias que trabalham com deficiência de pessoal. Até ontem, após mais de sete anos de governo, ele havia contratado 159 delegados, menos da metade do prometido, sendo que a maior parte apenas preencheu os desligamentos ocorridos no período.

E, segundo a Sesp (Secretaria de Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária), não há previsão de novas contratações. Motivo: falta de dinheiro e o limite da folha estourado.

Leia mais sobre o assunto: 

Levantamento mostra falácias do Plano de Metas do Beto 

O que o plano de Beto previa para as rodovias 

O que o plano de Beto Richa previa para a saúde pública

O que o plano de Beto previa para a educação

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

I) Internas lateral Desktop (300x600) - Revisado

PUBLICIDADE

K) Rodapé Internas (728x90) Desktop