m Londrina, no Norte-Central do estado, o Ministério Público do Paraná e a Polícia Civil deflagraram nesta terça-feira (10), operação contra organização criminosa responsável por fraudes em processos licitatórios e contratos administrativos para prestação de serviços médicos em hospitais públicos e no Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema (Cismepar). Conforme já apurado pelo MPPR, a partir do Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria), e pela Divisão de Combate à Corrupção (Deccor), da PC, o esquema teria levado a um prejuízo de R$ 66 milhões para os cofres municipais.

Foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão em Londrina e Centenário do Sul. Entre os investigados há empresários, médicos e agentes públicos – inclusive um ex-diretor do Cismespar, que seria ligado ao grupo empresarial favorecido pelas ilegalidades. Também foram cumpridos bloqueios de valores e restrição de automóveis dos envolvidos. As ordens judiciais foram expedidas pelo Juízo Criminal de Cambé.

Segundo a Deccor, as investigações tiveram início há 2 anos. As fraudes estariam sendo praticadas desde 2013 e consistiam na facilitação e favorecimento à participação de determinado grupo empresarial em diversos procedimentos na área da saúde em vários municípios da região. Além das irregularidades nos processos de licitação, a organização criminosa é suspeita de lavagem de dinheiro.