ROMA – Subiu para 247 o número de mortos no terremoto de 6,2 graus que atingiu a região central da Itália, segundo um novo balanço divulgado pela Defesa Civil nesta quinta-feira. Equipes de resgate continuam as buscas por eventuais sobreviventes presos aos escombros.

Segundo fontes da imprensa italiana, ao menos cem pessoas continuam desaparecidas e cerca de 2 mil ficaram feridas. Entre as vítimas estão muitas crianças.

O primeiro-ministro da Itália, Mateo Renzi, percorreu a zona afetada na tarde de quarta-feira e prometeu ajuda às famílias atingidas pela tragédia.

Dezenas de bombeiros, policiais e voluntário trabalham há mais de 24 horas sem descanso nos povoados de Amatrice e Accumoli, na região de Lacio, e em Arquata de Tronto, na região de Marcas.

As três localidades se tornaram montanhas de escombros com algumas poucas construções ainda em pé.

O terremoto, que foi sentido em Roma e Veneza, foi seguido de carca de 200 réplicas.