FC Cascavel pede substituição de árbitro sorteado para o jogo da semifinal contra o Coritiba

Paulo Roberto Alves Junior é filho de ex-supervisor do Coritiba e o parentesco pode implicar em parcialidade na arbitragem, como já aconteceu em outras partidas

O FC Cascavel enviou hoje à Federação Paranaense de Futebol a solicitação para substituição do árbitro Paulo Roberto Alves Junior, sorteado para apitar o jogo contra o Coritiba, no domingo (17), pela semifinal do Campeonato Paranaense de Futebol de 2019. O pedido foi feito levando em conta que o árbitro é filho do ex-supervisor do Coritiba Foot Ball Club, Paulo Roberto Alves, que atuou por 15 anos no clube da capital, o que prejudica a parcialidade e credibilidade das decisões tomadas pela arbitragem.

Em outros momentos, o FC Cascavel já se sentiu prejudicado por ações do árbitro Paulo Roberto Junior. Em 2018, em um jogo entre o clube cascavelense e o Athlético Paranaense, alguns critérios utilizados por ele foram considerados duvidosos e o mesmo aconteceu em outra partida com o mesmo adversário e ainda em um confronto entre o time de Curitiba e nosso time vizinho, Toledo.

O FC Cascavel pede o atendimento urgente à solicitação e deve buscar medidas na Justiça Desportiva, caso a situação não seja resolvida. “Um novo sorteio deve ser feito até amanhã para escolher um novo árbitro. Estamos aguardando a resposta da Federação até hoje à noite, caso não a tenhamos, vamos ingressar amanhã com um pedido no plantão do Tribunal Desportivo do Paraná. Podem alegar não ter esse plantão, mas nós temos ainda prazo de 48 horas após a partida para impugnar o jogo, caso aconteça alguma situação estranha que possa descredibilizar o árbitro”, explica o advogado Bruno Domingues, diretor jurídico do FC Cascavel.



Fale com a Redação

9 + 15 =