COTIDIANO

Exército implantará no Paraná sistema para monitorar fronteira

16 de junho de 2015 às 14:45
Publicidade

Curitiba – A região de fronteira do Paraná com o Paraguai e Argentina receberá os investimentos da segunda fase do Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras). Desenvolvido pelo Exército, o programa usa radares, sistemas de comunicação e veículos aéreos não tripulados para o monitoramento da fronteira.

O anúncio foi feito nesta terça-feira (16), pelo comandante do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Boas, ao governador Beto Richa, em reunião realizada no Palácio Iguaçu, em Curitiba. O encontro teve a participação do comandante militar do Sul, general Antônio Mourão, e do comandante da 5ª Divisão do Exército, general Luiz Felipe Carbonell.

“O Paraná está localizado numa posição estratégica e precisa de um sistema de monitoramento avançado como esse, que fortalecerá as ações de combate ao crime na fronteira, que é a principal porta de entrada de drogas e de armas e contrabando no Brasil”, ressaltou Richa.

O comandante Villas Boas afirmou que para o sucesso do programa é essencial a parceria com o governo estadual e a iniciativa privada, já que todos os radares e sensores serão de indústrias nacionais.

“O Exército tem também poder de polícia e responsabilidade de combater os crimes transnacionais. O Sisfron é um importante programa para conseguirmos em tempo real coibir atividades ilícitas, como tráfico de drogas e armas”, disse ele.

(Com informações da Agência de Notícias do Paraná)

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE