Após pagar fiança de R$ 20 mil, o ex-assessor da Câmara de Vereadores de Cascavel deixou a carceragem da Cadeia Pública de Cascavel na tarde desta quarta-feira (19).

Ele foi preso na noite de segunda-feira (17), no momento em que buscava dinheiro na casa de uma paciente para “pagar anestesia” de uma consulta do SUS.

O caso
A paciente esperava por uma cirurgia havia quatro anos e o ex-assessor teria cobrado o valor para adiantar o procedimento. Como a família não tinha todo o dinheiro, negociou com o ex-assessor para pagar R$ 1 mil. O procedimento foi realizado na segunda-feira (17) pelo médico e vereador Jorge Bocasanta em um hospital particular, que atende também pelo SUS (Sistema único de Saúde).

O MP-PR (Ministério Público do Paraná) foi acionado pela família e o Gaeco então  realizou a prisão.

O ex-assessor vai responder pelo crime de concussão e a pena pode chegar a 12 anos de prisão. Os advogados de defesa já entraram com pedido de habeas corpus para que o homem responda em liberdade.

Exonerado
O ex-assessor teve o pedido de exoneração assinado no fim de julho do gabinete do vereador Roberto Parra. Ele se pronunciou, afirmando que a exoneração aconteceu no dia 28 do mês passado, mas que  há mais de 40 dias o então servidor estava afastado do trabalho, alegando problemas de saúde.

O caso segue sendo investigado pelo setor de combate à corrupção da Polícia Civil.