Os parquímetros ficaram mais “inteligentes”. Eles e o novo aplicativo “Vago!” foram apresentados ontem durante a Escola de Governo, na Prefeitura de Cascavel, pelo presidente da Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito), Alsir Pelissaro, e por representantes do consórcio Moving Tech – Lapaza Empreendimentos (Líder) e Moving Tech Mídia Eletrônica.

Os parquímetros continuam aceitando moedas e o chaveiro Rfid, mas a novidade é que agora eles fazem perguntas: a placa do veículo, o tempo de permanência na vaga e o número dela. O motorista pode ainda solicitar a impressão do comprovante de pagamento.

Já o velho bilhete do EstaR (Estacionamento Regulamentado) de preencher à caneta ou raspar não vai mais existir. Mas calma! A promessa é de que o equipamento vai funcionar “sempre!” “Mesmo que não houver sinal de internet, os dados ficam na máquina e são enviados quando voltar o sinal. O motorista nunca vai ficar sem atendimento”, garante o diretor da Cettrans, Pedro Silvério.

Esse gerenciamento representa um investimento de R$ 3,7 milhões para um período de 36 meses.

Parquímetros inteligentes prometem facilitar a vida no trânsito de Cascavel

 

Como funciona o “Vago!”

 

O “Vago!” é um aplicativo de celular que pode ser baixado gratuitamente na Google Play e na App Store. Para usá-lo, o motorista deve informar os dados pessoais e do veículo. Os créditos podem ser comprados pelo próprio aplicativo e pagar com cartão.

No trânsito, quando chegar à vaga, o condutor informa o número dela e o carro já é automaticamente cadastrado. Daí basta informar o tempo que ficará na vaga. Passou o tempo? É possível adicionar mais tempo, mesmo à distância. Mas atenção: o tempo na vaga não pode ultrapassar duas horas. Por ser um estacionamento rotativo, a Lei Municipal 3.261/2001, proíbe essa prática.

Uma central de controle da Cettrans permite o gerenciamento das vagas do EstaR, a localização dos agentes e também as vagas que estão ocupadas e as desocupadas.

O agente do EstaR terá um equipamento eletrônico para fiscalizar se o estacionamento está correto. Como os parquímetros e o aplicativo estarão integrados no mesmo sistema, ele tem acesso a todos os dados para um controle mais rigoroso.

Outra novidade: se o motorista ficar menos tempo que o programado, o “Vago!” cobra apenas o tempo exato que o carro ficou na vaga, minuto a minuto. “É uma tecnologia para ajudar e modernizar, conforme as diretrizes das cidades inteligentes. É mais prático, ágil, justo e seguro”, diz o presidente da Cettrans, Alsir Pelissaro.

Ah! É possível cadastrar mais de um veículo no aplicativo.

Zera tudo

Há pouco tempo um aplicativo já foi pensado para ajudar no gerenciamento das vagas do EstaR em Cascavel, mas no começo do ano o “Estacione Cascavel” foi desativado. Inclusive, os antigos parquímetros já viraram sucatas. Em fevereiro, a Tecnopark Soluções encerrou as atividades devido ao término de contrato com a Cettrans.