AGRONEGÓCIO

Estado incentiva produtores do Centro-Oeste a modernizar produção de mandioca

01 de junho de 2022 às 10:21
Dia de Campo do Projeto Mandioca Renda mostra resultados de cultivares -
Publicidade

Cerca de 250 produtores, técnicos e lideranças de 19 municípios participaram do Segundo Dia de Campo do Projeto Mandioca Renda, em Janiópolis, na semana passada. O objetivo foi divulgar cultivares de mandioca, bem como avaliar o desempenho desses materiais na região Centro-Oeste.

Outros temas abordados por pesquisadores nesse encontro foram fertilidade e correção do solo e adubação da cultura da mandioca. Participaram da atividade pesquisadores da Embrapa e do IDR-Paraná.

A cadeia produtiva da mandioca tem grande importância econômica e social no município. Na safra 2019/2020 foram cultivados 600 hectares, com envolvimento de 40 famílias. A produtividade média das lavouras chegou a 18 ton/ha.

Janiópolis possui uma agroindústria de derivados de mandioca com capacidade de recebimento de 60 toneladas de raiz/dia, gerando 50 postos de emprego com a terceirização da colheita. A indústria produz polvilho doce e azedo, e ocasionalmente farinha de mandioca. Os produtos abastecem os mercados de Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo, Bahia e Paraná. A cadeia produtiva da mandioca movimenta anualmente em torno de R$ 13 milhões.

Na safra 2021/2022 foi instalada uma Unidade de Referência (UR) para introduzir novas cultivares, na propriedade de Mauro Hideyuki. No local foram implantadas 13 cultivares e clones de mandioca. Assim, os produtores podem analisar do comportamento de cada material na região. A UR foi instalada por meio de uma parceria entre Embrapa, municípios de Janiópolis e Farol, IAC, APTA, Farinheira Bredápolis e IDR-Paraná.

PROJETO – A cidade é parte do Projeto Mandioca Renda, resultado de uma parceria entre IDR-Paraná, prefeitura, indústria e produtores. O objetivo, desde 2012, tem sido incentivar a modernização do sistema produtivo e melhorar a produtividade das lavouras. Para isso, foram introduzidos novos cultivares e os produtores foram orientados a fazerem o plantio em conformidade com as recomendações do zoneamento agroclimático.

O projeto também divulga práticas como o uso de fertilizantes no plantio e em cobertura; o plantio direto e o uso da mandioca na alimentação humana e animal. Além disso, por meio do projeto houve um fomento da mecanização do plantio, com a aquisição de plantadeiras e outros equipamentos.

TRATORES – No mesmo Dia de Campo foram assinadas três intenções de aquisição de tratores pelo Programa Trator Solidário, do Governo do Estado. O maquinário deve contribuir para a modernização do setor, uma vez que máquinas novas são mais eficientes, econômicas e produtivas.

AEN

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE