Entidades de Missal orientam a importância da denúncia para casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

A Polícia Militar de Missal informou que no destacamento não houve nenhuma situação neste período que perdura a pandemia

Todos os anos, diversas entidades se unem para ações relacionadas ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil, celebrado no dia 18 de maio. Neste ano, no entanto, não será possível a realização de nenhuma ação em grupos, pois, na maioria das vezes, alunos eram envolvidos, justamente por se tratarem do grupo prioritário a receber as informações.

Quando usar máscara de pano

Mas, a população em geral deve estar atenta ao tema, não somente nesta data, mas durante todo o ano, justamente porque existe situações que envolvem o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, a maioria das vezes onde menos se imagina. Portanto, é necessário, nesse período de pandemia e de isolamento, que haja uma atenção ao que os filhos acessam, e com quem se relaciona e de que forma, observando sinais de mudança de comportamento.

Não há relatos de aumento de situações envolvendo essa temática em Missal. O Conselho Tutelar informou que receberam algumas denúncias, fizeram os encaminhamentos necessários para investigação, mas que não houve aumento no período. Caso alguém presenciar situações que envolvam abuso e exploração sexual, podem realizar a denúncia ao conselho tutelar que possui o whats (45)99148-9393, lembrando que as denúncias são sigilosas.

O trabalho do Conselho Tutelar, informou o presidente Arilson Kroth, ocorre de forma conjunta com outros órgãos, como a própria Polícia Civil, onde são encaminhadas denúncias para averiguação, como em alguns casos a polícia militar, se necessitar de intervenção e o CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente), secretaria de Saúde e Secretaria de Assistência Social.

A Polícia Militar de Missal informou que no destacamento não houve nenhuma situação neste período que perdura a pandemia. O Comandante do Destacamento, Sargento Marcos Donizetti da Silveira, que prestam orientações às crianças para terem cuidados com diversas situações de risco. “Orientamos as crianças a terem cuidados quanto a aceitar balas, doces de adultos, principalmente não aceitar de desconhecidos”, informa.

Sargento Donizetti ampliou as orientações. “Se qualquer pessoa próxima, parentes, tentarem tocar ou abusar, a criança deve comunicar imediatamente o pai ou a mãe, bem como a Polícia Militar pelo 190 ou (45) 9 8800-3330”, repassa. “E caso alguém saiba de alguma situação de abuso e exploração sexual, pode denunciar anonimamente”, finaliza.

Todos os anos a secretaria de Assistência Social e o CMDCA, com apoio de diversos órgãos, organizava palestras ou apresentações teatrais. No entendimento desses órgãos, esses eventos são importantes, pois, encorajam muitas crianças que sofrem abuso a fazer a denúncia.

A informação, sobretudo, é importante, pois, muitos sofrem, sem ao menos saber que o que ocorre com ele é abuso ou exploração sexual. Neste ano não estão ocorrendo eventos devido a pandemia, o que preocupa as autoridades, pois, com as crianças em casa, os casos podem surgir e pela falta de informação não serem denunciados aos órgãos competentes.

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

três + 4 =