Foz do Iguaçu – O mês de novembro não foi o melhor do ano na geração formal de empregos, mas representou, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), avanço de 85% na criação de novas oportunidades de trabalho no oeste do Paraná se comparado ao mesmo mês do ano passado.

O desempenho para o mês é o melhor da atual década. Agora, o maior empregador foi o comércio, que se mantém na condição de líder nas efetivações por pelo menos um trimestre. Desde então a liderança vinha sendo mantida pelo setor de serviços que no acumulado do ano ainda continua sendo o que mais abriu oportunidades.

Considerando as seis principais economias da região analisadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego, Assis Chateaubriand, Cascavel, Foz do Iguaçu, Marechal Cândido Rondon, Medianeira e Toledo, foram abertas mês passado 969 vagas de trabalho, o que representou 32 novas efetivações por dia. Ao menos 462 delas no comércio. Os serviços vieram na sequência, com 429 colocações.

Entre os fatores que mais chamaram a atenção está a indústria da transformação, que voltou a demitir: foram fechados 19 postos de trabalho na região.

Em Assis, Cascavel e Toledo a indústria mais demitiu do que contratou (veja detalhes na tabela).

O município do oeste que mais empregou em novembro foi Foz do Iguaçu, com 548 novas colocações, seguido por Cascavel, com 214, Medianeira (92), Marechal (62), Assis (52) e Toledo, com 21 novas contratações.

No mês de novembro de 2017 o oeste gerou 525 novas ocupações formais, naquele período, estimuladas pelos serviços que responderam por 283 novas colocações, e a indústria, com mais 223 empregos.

 

Acumulado do ano

 

Já o acumulado de janeiro a novembro segue com uma das melhores perspectivas para os últimos dez anos. Se comparado esse período com o do ano passado, por exemplo, o avanço nas contratações regionais chega a 65%. Saiu de 5.302 em 11 meses de 2017 para 8.736 em similar período agora.

Na liderança neste ano seguem o setor de serviços, com 4.659 novas efetivações. A indústria vem em segundo, com 2.330 novas vagas, e só então o comércio, com 1.134.

No ano passado, o cenário se invertia: a indústria havia gerado 2.429 novas vagas, seguida por serviços (2.154) e comércio (755).

No acumulado do ano, Cascavel já registra 3.042 novas efetivações, Foz tem 2.798 vagas, seguida por Marechal (1.111), Medianeira (1.085) Toledo (564) e Assis com 138.

 

Estado e Brasil

No Paraná foram criadas mês passado 5.450 novas vagas formais. De janeiro a novembro, o Estado acumula saldo positivo de 67.016 ocupações formais, sendo o terceiro entre os estados brasileiros na geração de novas oportunidades de trabalho, atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais.

No Brasil, o mês de novembro teve um saldo também positivo de 58.664 postos de trabalho. No acumulado do ano houve crescimento de 858.415 empregos, elevação de 2,27%.