Dona Francisca: 109 anos de muita alegria

Imagine assoprar 109 velinhas sobre o bolo. Não é privilégio de qualquer um, mas Francisca de Oliveira Silva comemorou ontem seus 109 anos de vida esbanjando alegria e vitalidade. O segredo ela conta: “Se alimentem bem, comida natural sempre. Cuidem da saúde, façam exercícios sempre que puderem e tenham muita fé em Deus”.

BRDE 3

E não é da boca pra fora que fala Dona Francisca, como é conhecida no Bairro Cascavel Velho. Ela é frequentadora assídua das aulas de ginástica no bairro, onde vai sempre três vezes por semana. “Eu tenho labirintite, mas quando eu venho fazer ginástica some tudo. Melhorei um monte depois que comecei a frequentar a ginástica. Para mim, é muito bom”.

Claro que a data especial não passou em branco. Vizinhos e servidores do Território Cidadão fizeram uma festa surpresa para Dona Francisca, que, emocionada, agradeceu o carinho: “Muito obrigada a todos por se lembrarem de mim. Estou muito feliz com a festa”. E, com seu sorriso contagiante, fez questão de abraçar todos.

Disposição

Apesar da idade, Dona Francisca Silva gostaria de poder trabalhar. “Passei a maior parte da minha vida no campo. Sempre gostei de trabalhar e agora não consigo mais”.

Mas isso não significa que ela fica parada. Pelo contrário. Faz a própria comida e ajuda o filho João na limpeza da casa. “Não consigo ficar sem fazer nada”, ri e conta: “Quando morava no sítio, acordava às seis da manhã para colher feijão, soja, cuidar das nossas coisinhas”.

O filho João Batista reforça: “Ela é sempre assim, muito feliz, disposta, animada e querendo fazer o que puder”.

O secretário de Assistência Social de Cascavel, Hudson Moreschi, ressaltou o exemplo de Dona Francisca: “Ela é a prova viva de que com cuidado, trabalho e felicidade é possível ir longe. É um exemplo de vida para todos nós. Uma senhora ativa, lúcida, uma pessoa com muitos ensinamentos”.

Mais de um século de história

Francisca de Oliveira Silva nasceu no dia 23 de janeiro de 1910 em Aimorés, Minas Gerais. Em 1967 ela veio morar em Capitão Leônidas Marques e há cinco anos se mudou para Cascavel, onde veio morar com o filho João Batista, no Bairro Cascavel Velho.

“Já vi muita coisa nesse mundo. Mas o que mais reparo é que tudo que era natural saiu fora e deu lugar para as coisas fáceis de fazer [para comer]. Mudou demais o mundo, tecnologia, as cidades cresceram…”

Um dos hobbies de Dona Francisca Silva é a pescaria. “A pescaria me acalma, fico de bem com a vida só esperando o peixe puxar minha vara. Gosto de ficar na beirinha do rio olhando a água. É relaxante”.

Mas um dos problemas de se viver tanto tempo é ter que se despedir de quem ama. Francisca já perdeu todos os seus dez irmãos e viu quatro dos seus filhos falecerem. “Meu marido se foi [faleceu] há 25 anos. Hoje é meu filho João quem cuida de mim”. Dona Francisca tem dez netos e 11 bisnetos.

E para quem já viveu tanto, a morte não é mais um problema: “Estou esperando Jesus vir me buscar… sempre bem feliz porque sei que na hora certa a gente parte para morar com Deus”.

JK

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação