Cascavel – Docentes da Unioeste paralisam suas atividades nesta quarta-feira (18) em adesão à Greve Nacional em Defesa dos Serviços Públicos. A mobilização foi proposta no Encontro Nacional de Trabalhadores e Trabalhadoras do Serviço Público, que reuniu mais de 5 mil participantes nos dias 29 e 30 de julho e foi aprovada em assembleia geral dos docentes da Unioeste.

A mobilização tem como principal pauta a derrubada da PEC 32, também conhecida como Reforma Administrativa. A proposta prevê a alteração das disposições sobre servidores, empregados públicos e organização administrativa, o que, para os organizadores, “promoverá o total desmonte do Estado e suas estruturas administrativas e de carreira, tendo efeitos diretos sobre a qualidade e acesso aos serviços públicos prestados à população”, além de institucionalizar a chamada “rachadinha”, deixando os servidores à mercê dos políticos.

Também estarão na pauta a privatização da Eletrobras, dos Correios e de outras empresas públicas, a Medida Provisória 1045, que reduz ainda mais os direitos dos trabalhadores, além do Fora Bolsonaro e Mourão.

 

Programação

Em Cascavel, a partir das 9h, haverá um ato com panfletagem em frente à Catedral Nossa Senhora Aparecida, organizado pela Frente Sindical e Popular de Cascavel, da qual a Adunioeste faz parte. Nas demais cidades, também ocorrerão atividades visando informar à população das consequências da PEC-32 na destruição dos serviços públicos.

Já o Comando Sindical Docente do Paraná, composto pelos sindicatos docentes das universidades estaduais do estado, promoverá a Live “Reforma Administrativa – Por que somos contra a PEC 32?”, às 19h. Acompanhe a transmissão:

Em Toledo, um ato público com panfletagem será realizado em frente à prefeitura, a partir das 16h30. Já em Foz do Iguaçu, às 16h haverá um encontro no TTU, com formação de equipes para panfletagem nós bairros.