Depósito da PC em Cascavel é incendiado

Dois caminhões ABT (Auto Bomba Tanque) foram usados para conter as chamas, que começaram por volta das 23 horas

Cascavel – Era quase manhã de ontem quando os militares do Corpo de Bombeiros de Cascavel terminaram o trabalho de rescaldo do barracão de veículos da Polícia Civil na BR-369, que pegou fogo na noite de terça-feira.

Unimed

Dois caminhões ABT (Auto Bomba Tanque) foram usados para conter as chamas, que começaram por volta das 23 horas e destruíram praticamente todos os 800 veículos que estavam no depósito.

De acordo com o delegado-chefe da Polícia Civil, Adriano Chohfi, assim que recebeu a informação por parte do Corpo de Bombeiros, uma equipe do GDE (Grupo de Diligências Especiais) foi até o local. “É um incêndio de grandes proporções e agora a Polícia Civil vai abrir um inquérito policial após a finalização da perícia que está sendo feita no local, para saber se o incêndio foi ou não criminoso”.

Conforme Chohfi, ainda não se sabe o que iniciou o fogo. “A princípio não foi encontrada nenhuma porta ou janela danificada sem ser pelas chamas, mas aguardamos o resultado da perícia”.

Segundo ele, no pátio da 15ª SDP (Subdivisão Policial) e no depósito estão cerca de 1.300 veículos apreendidos. “Os carros que estavam no depósito que ficou destruído estavam os carros mais antigos, que ainda aguardavam a destinação por parte da Justiça”.

Questionado em relação à possibilidade de o incêndio ser criminoso, o delegado disse que nada está descartado. “Já tivemos outros incêndios e vários casos de arrombamentos no local e o problema com a segurança no depósito já é de conhecimento. Por conta disso, está sendo licitado um novo barracão para que possamos retirar os veículos não só do depósito, mas também do pátio da delegacia, mas sabemos que há um trâmite legal para ser seguido”.

Sobre o ato ser um “atentado criminoso”, Chohfi disse que não acredita nessa hipótese. “Não cogitamos essa possibilidade, mas causar incêndio é um ato criminoso. Vamos apurar o fato com rigor, principalmente porque se trata de uma dependência da polícia, um local de segurança pública aonde não poderia acontecer isso”. Um levantamento deve ser feito nos próximos dias para ver quantos carros ficaram danificados e para identificar as causas do incêndio. Em julho deste ano outro incêndio foi registrado no local, quando pelo menos 10 veículos ficaram danificados.

 

JK

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação