Tóquio – As provas de natação abriram as disputas da Paralimpíada de Tóquio iniciando a contagem no quadro de medalhas. O Brasil tem na modalidade nomes considerados favoritos ao ouro e espera confirmar uma boa colocação já no amanhecer desta quarta-feira.

Se o Brasil ainda não é uma potência olímpica, na Paralimpíada o cenário é diferente. A delegação ficou entre as dez primeiras do quadro de medalhas nas últimas três edições do evento e tem totais condições de repetir o feito em Tóquio.

Para buscar maior conscientização em relação à inclusão de pessoas com deficiência, a Prefeitura de Tóquio pretende liberar a entrada de crianças que frequentam as escolas para assistirem às competições. Estima-se que mais de 100 mil crianças poderão ser beneficiadas gerando uma onda de conscientização social. Pais e escolas devem concordar com a presença da criança nos espaços paraolímpicos.

Crédito: Miriam Jeske/CPB

 

AGENDA PARALÍMPICA (horário de Brasília)

7h20 Tênis de Mesa

8h     Rúgbi em cadeira de rodas

8h30 Goalball – Brasil x EUA

8h30 Basquete Cadeirante

21h   Esgrima Individual

21h   Natação

22h   Ciclismo Contra-Relógio

23h   Halterofilismo