Cascavel – Os boletins divulgados diariamente pelo Consamu (Consórcio de Saúde dos Municípios do Oeste do Paraná) têm apontado queda no número de ocupação de leitos de UTI e Enfermaria na Macrorregião Oeste, corroborando com os números divulgados pelas secretarias de Saúde de Cascavel e também do Estado do Paraná.

Nesta semana, a taxa de ocupação de leitos de UTI na 10ª Regional de Saúde reduziu 7%, caindo de 55% na segunda-feira, para 48% ontem (17). Na Macrorregião, os números também estão em queda, sendo que a taxa baixou de 33,8% para 31,7%.

Rodrigo Nicácio, diretor Médico do Samu Oeste, conversou com a reportagem do O Paraná sobre a atual situação da Covid-19 em Cascavel e região. Ele fez um panorama sobre o declive da pandemia nos últimos meses, principalmente em razão do avanço da vacinação. “A gente vê que é o melhor momento da pandemia. Estamos com os menores números desde maio do ano passado. Em outubro deste ano conseguimos reduzir as ambulâncias extras de Covid”, destacou.

Nicácio contou o número de atendimentos a pacientes com sintomas respiratórios despencou. No mês de março foram realizados cerca de 1,2 mil atendimentos. Já em outubro, o número caiu para faixa dos 400. “A gente chegou a fazer 60 ocorrências Covid por dia. Hoje estamos fazendo oito”, relatou.  O diretor Médico do Samu Oeste acredita que os números positivos são resultado do avanço da vacinação. “Acreditamos que estes números vão reduzir ainda mais, porque agora a vacinação da terceira dose vai abranger toda a população com 18 anos ou mais”, explica.

Rodrigo Nicácio ainda prevê que este mês de novembro registre queda de 30% nos atendimentos de Covid.

 

USO DE MÁSCARA

Com o novo cenário, o Governo do Estado do Paraná não reeditou decreto com medidas restritivas, porém, o uso de máscaras ainda continua sendo obrigatório. Nicácio acredita que o uso obrigatório, que é determinado por lei em todo o estado, ainda deverá vigorar até o final de 2021. Ele considera importante a medida, tendo em vista uma “quarta onda de Covid”, que tem abalado países europeus. “O que acontece na Europa nos mostra que ainda não é possível tirar a máscara. Lá [Europa], eles liberaram aglomerações nos estádios e também o uso da máscara, duas medidas de prevenção importantes”, alerta.

Desta forma, Nicácio orienta a população para que continue buscando os pontos de vacinação para completar o ciclo de imunização e continua mantendo todos os cuidados preventivos. “Eu acho que agora a gente vai dar uma estabilizada e quando terminar a terceira dose teremos uma nova queda nos dados. A luz no final do túnel que a gente nunca imaginou chegar, está perto”, completou.

 

CENÁRIO LOCAL

Boletim Epidemiológico divulgado ontem (17) pela Prefeitura de Cascavel confirmou mais duas mortes em decorrência do coronavírus. As vítimas são pessoas idosas, sendo uma mulher de 88 anos e um homem de 77, que se somam a outros 1.126 óbitos por complicações da Covid-19.

Em relação aos casos, o boletim informou que 51.528 pessoas foram contaminadas pela doença desde o início da pandemia, das quais 50.359 são consideradas recuperadas. Ainda, 119 pessoas estão em isolamento domiciliar, entre casos considerados suspeitos e confirmados. Outros 29 cascavelenses continuam internados, sendo 17 em leitos de UTI e 12 em leitos de enfermaria.

Decreto municipal libera público em eventos

Um novo decreto de enfrentamento à Covid-19 foi publicado nesta quinta-feira (18) no Diário Oficial do Município de Cascavel trazendo novas flexibilizações. Pelo novo decreto, todos os estabelecimentos públicos e privados poderão funcionar com 100% da capacidade de ocupação e sem restrição de horário.

O decreto determina também que os estabelecimentos precisam manter protocolos sanitários como disponibilização de álcool em gel e distanciamento de, pelo menos, um metro de distância entre as pessoas.  O uso de máscaras continua obrigatório por força de lei estadual.

 

(Redação – Paulo Eduardo)