Curitiba – Cerca de 1,3 mil pessoas participaram da 11ª Conferência Estadual de Saúde para discutir políticas públicas voltadas à melhoria do SUS (Sistema Único de Saúde. O evento foi encerrado nesta quinta-feira (21).

Das 596 propostas encaminhadas pelas conferências municipais de saúde, mais de 450 foram aprovadas e servirão de base para os gestores na elaboração do Plano Estadual de Saúde 2016-2019.

De acordo com a coordenadora da comissão organizadora do evento, Cleide de Oliveira, foram três dias intensos de debates e discussões em prol da qualificação da rede pública de saúde no Paraná e no Brasil.

“A avaliação é extremamente positiva e podemos dizer que a conferência foi um sucesso. Conseguimos tirar inúmeras propostas que, ao serem aplicadas, terão impacto direto na qualidade do atendimento ofertado à população”, afirmou.

As discussões giraram em torno de quatro eixos principais: Consolidação das Redes de Atenção à Saúde no Paraná; Fortalecimento do Controle Social na Saúde; Participação do Cidadão na Promoção da sua Saúde; e Financiamento, Democratização e Qualidade da Gestão Pública em Saúde.

O resultado dos trabalhos será apresentado no Relatório Final da Conferência, que ficará à disposição para consulta no site do Conselho Estadual de Saúde. A previsão é que o documento seja finalizado e publicado até o fim de outubro.

(Com informações da Agência de Notícias do Paraná)