Cuba US.jpgRIO – A gradual retomada de relações econômicas entre Estados Unidos e Cuba chegou à aviação comercial americana. Nesta sexta-feira, a United anunciou que voará para Havana a partir dos aeroportos de Nova York/Newark e Houston. Um dia antes, a Delta já havia anunciado voos entre três cidades americanas e o aeroporto internacional José Martí.

Com o início da operação prevista para o outono no Hemisfério Norte, a United fará voos diários a partir do Newark Liberty International Airport, um dos três que serve a área de Nova York. De seu hub de Houston, no Texas, a companhia aérea fará o serviço, sem escalas, apenas aos sábados.

bv_cuba

Já a Delta ainda não especificou a frequência dos voos, mas escolheu suas bases para a nova operação: Nova York-JKF, Miami e Atlanta, onde fica seu hub principal (e onde chegam os voos diários de Rio de Janeiro e São Paulo). As rotas ainda precisam ser aprovadas e a companhia acredita que começará a vender as passagens até começo de setembro.

O movimento é incentivado pela Casa Branca. Na última quinta-feira, o governo americano propôs que oito companhias aéreas nacionais incluíssem Cuba entre seus destinos. Além de Delta e United, American Airlines, Southwest, Alaska Air, Frontier Airlines, JetBlue e Spirit Airlines receberam uma pré-autorização para implantarem o roteiro.

A ideia é que os voos, de ida e volta e sem escalas, partissem de cidades espalhadas pelos Estados Unidos, tendo grandes comunidades de imigrantes cubanos ou não. Entre as cidades sugeridas estão Atlanta, Charlotte, Fort Lauderdale, Houston, Los Angeles, Miami, Newark, Nova York, Orlando e Tampa.

Em 29 de junho, a inauguração do hotel Four Points by Sheraton estabeleceu outro marco na reaproximação dos dois países. A unidade é do grupo Starwood, a primeira companhia americana do setor hoteleiro a estabelecer um negócio em Cuba nos últimos 60 anos.