Marechal Cândido Rondon – O deputado federal José Carlos Schiavinato, em parceria com os deputados Sérgio Souza, Evandro Roman e com o coordenador da Bancada do Paraná, Toninho Wandscheer, organizaram uma agenda com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para 4 de setembro. A reunião será para expor a necessidade de novos recursos – na ordem de R$ 30 milhões – ou pelo menos parte, para dar condições para que as obras de duplicação da BR-163 entre Toledo e Marechal Cândido Rondon e de Cascavel a Marmelândia continuem, mesmo que em ritmo menor, sem serem paralisadas completamente.

Os deputados contarão com a companhia de prefeitos, vereadores e líderes regionais. “Tenho certeza de que a obra não será concluída até o ano que vem porque o governo federal não tem recursos. O único recurso será oriundo da Bancada do Paraná, do valor que colocamos no orçamento da União”, explica Schiavinato.

Neste ano, o governo federal tinha programado R$ 83 milhões para a realização de investimentos na BR-163, valor suficiente para tocar a obra até dezembro, mas a verba foi contingenciada.

Conforme o Dnit, para dar continuidade à obra e liberar mais dez quilômetros de pistas duplicadas, retornos em nível e um viaduto no Distrito de Dois Irmãos, seria necessário para este ano R$ 18 milhões (Toledo-Mal.Rondon). Para o trecho de Cascavel até Marmelândia, seriam necessários pelo menos R$ 12 milhões.