ADI - PELO PARANÁ

Coluna ADI pelo Paraná

03 de agosto de 2022 às 10:53
Publicidade

Só em 2023

A reforma tributária não foi aprovada pelos senadores no primeiro semestre de 2022. Com a corrida eleitoral do segundo semestre, a reformulação do sistema tributário nacional pode acabar ficando para 2023. Senadores afirmam que o texto apresentado nesses últimos três anos foi o que mais avançou até hoje no que diz respeito à reforma tributária. O consenso entre a maioria dos Senadores é que há muita dificuldade, este ano, de aprovar a reforma tributária.

 

Mercados Globais

Referência em tecnologia e inovação, Israel será o próximo roteiro da série Mercados Globais, promovida pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Paraná (CIN/PR). O evento será virtual, no dia 4 de agosto, a partir das 9 horas, e as inscrições prévias podem ser feitas no site da Fiep. No webinar, que tem como objetivo de apresentar as oportunidades de negócios no país, será possível saber mais sobre a cultura empreendedora local, um dos mais maduros ecossistemas de empreendedorismo do mundo.

 

Posto de atendimento

A partir de setembro Paranaguá deve contar também com um Posto de Atendimento Avançado, nos mesmos moldes do serviço que a Defensoria Pública do Estado disponibiliza na Assembleia Legislativa do Paraná, que atende todo tipo de demanda extrajudicial e soluciona questões sem ajuizamento de ações, de forma administrativa. O Posto de Atendimento de Paranaguá faz parte da retomada dos serviços da instituição no Litoral, que, atualmente, conta com sede apenas na cidade de Guaratuba.

 

Bancada feminina

A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou a criação da Bancada Feminina no Legislativo paranaense. O objetivo da proposta é garantir a participação das mulheres na composição da Mesa Diretora da Assembleia, além de criar uma bancada composta por todas as parlamentares do Legislativo. Com a criação da Bancada Feminina, a Assembleia Legislativa visa ampliar a participação e dar voz às mulheres no parlamento estadual.

 

Suplente

O suplente do pré-candidato ao Senado Federal, Sergio Moro, foi anunciado nesta terça-feira (2) durante a convenção do União Brasil realizada em Curitiba. Luís Felipe Cunha foi o escolhido. Advogado de Curitiba, amigo de longa data é homem de confiança de Moro, Cunha não tem trajetória partidária e será, também, o coordenador-executivo da campanha do ex-juiz federal. A segunda suplência ficará com o empresário Ricardo Guerra, da região Sudoeste do Paraná, irmão do deputado estadual Luiz Fernando Guerra (União).

 

Domicílio eleitoral

A Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo defendeu o trancamento do inquérito aberto no TRE-SP contra Sérgio Moro e a sua esposa Rosângela por suspeita de fraude no pedido de mudança de domicílio eleitoral do Paraná para SP. Moro tentou mudar de domicílio para disputar as eleições por SP, mas teve a sua possibilidade de candidatura barrada por uma decisão do TRE que atendeu a um pedido de impugnação do PT.

 

Concessões e privatizações

O Ministério da Economia diz esperar que o Brasil receba R$ 203 bilhões de investimentos, em 2023, por meio de concessões e privatizações. Essas medidas devem ser implementadas até o fim de 2022. Se todos os projetos elaborados pelo governo derem certo, o Brasil terá R$ 2,9 trilhões em investimentos na próxima década. Os números variam de R$ 200 bilhões por ano a R$ 300 bilhões daqui a 10 anos.

 

Concessões e privatizações II

O setor energético deve impulsionar a cifra de investimentos na próxima década, com R$ 1 trilhão previsto. Em seguida, vêm os segmentos de transporte, telecomunicações e saneamento. Concessões rodoviárias, em ferrovias e em portos estão entre as iniciativas de destaque. Há 935 projetos na lista.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE