Coluna ADI: Continuidade da Lava Jato, patrimônios culturais e milícia digital

Apoio total

O senador Alvaro Dias (PDM) defende a continuidade da Lava Jato e o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da operação. “Deltan Dallagnol disse que não vai assistir em silêncio ao desmonte do combate à corrupção no País. O procurador tem todo o nosso apoio nessa luta”.

Aumento do salário

Por 7 a 3, os vereadores de Araucária definiram o aumento dos salários para a próxima legislatura em 60%. Assim, os eleitos em outubro vão receber R$ 9.584 a partir de 2021. Atualmente, os vencimentos estão em R$ 5.992.

***Patrimônios culturais

Dos 22 patrimônios culturais e naturais do Brasil reconhecidos pela Unesco, apenas dois são citados novo plano da Embratur para divulgar o Brasil no exterior este ano. Na lista constam somente Amazônia e Fernando de Noronha. Ficaram de fora ainda as principais festas típicas e populares do calendário nacional. Para o ex-presidente do Iphan Angelo Oswaldo, a omissão promove a desvalorização desse patrimônio como atrativo turístico.

***Milícia digital

O deputado Alexandre Frota (SP) e a deputada Joice Hasselmann (SP) estão atuando com o STF para ajudar a mapear a milícia digital que produz os ataques virtuais. Ambos já estiveram no STF duas vezes. Os trabalhos estão sob direção do ministro Alexandre de Moraes.

Tráfico

Dados apontam que 73% dos crimes registrados em Curitiba em 2019 estão diretamente relacionados ao uso e ao tráfico de drogas na cidade. A delegada Camila Cecconello explica que o foco das investigações são as organizações criminosas voltadas para o tráfico de drogas. Esse monitoramento ajuda, de forma considerável, para a elucidação de crimes contra a vida.

***Placa padrão

Os Detrans de todo o País têm até hoje para adotar a placa padrão Mercosul. A medida traz ainda ajustes no modelo em relação ao que tinha sido estabelecido em 2018. O Paraná saiu na frente, um dos primeiros estados que adotaram a medida.

A casa é sua

O Ministério da Saúde não fará qualquer restrição à entrada de chineses no Brasil. Mesmo com a epidemia de coronavírus – que se alastrou pela China. A título de precaução, o ministério tem recomendado que as pessoas evitem viajar para aquele país e que empresários evitem receber pessoas vindas da China para reuniões presenciais.

Central

O prefeito Chico Brasileiro (PSD) implantou uma central de monitoramento do coronavírus para orientar os moradores e turistas em Foz do Iguaçu. Cidade do Leste, fronteira com Brasil, concentra uma considerável comunidade chinesa.

Escola de turismo

Em reunião com o Sindhotéis e a Unioeste, o deputado Vermelho (PSD) soube que as aulas da escola de turismo do Brasil em Foz do Iguaçu começam em abril e que os cursos serão ministrados por professores da universidade. “Essa escola é fruto de muito trabalho que resultou nessa grande parceria entre governo federal, Unioeste e Sindicato de Hotéis”.

Primeira

O Brasil terá mais quatro escolas de turismo e a de Foz do Iguaçu será a primeira. “Os recursos, no valor de R$ 3 milhões, já estão empenhados. A Unioeste prepara a grade curricular, o planejamento e a implantação dos cursos”, destacou Vermellho.

Presenças

Já confirmaram presença na audiência pública contra extinção das cidades com menos de 5 mil moradores: AMP, CNM, Uvepar, Amunop, Amunpar, Amerios, Comcam, Amop. Amsulpar, Cantuquiriguaçu, Amocentro e Amenorte. Até a próxima semana, o deputado Romanelli (PSB) e a frente de deputados municipalistas esperam a confirmação de todas as associações regionais de municípios e das Câmaras de Vereadores. No Paraná, 104 cidades serão impactadas pela medida do governo federal. A audiência será em 12 de fevereiro na Assembleia Legislativa em Curitiba.

 

 

 



Fale com a Redação

3 × 1 =