Cinco anos para executar obra do Pronto-Socorro

A dilatação de prazos foi de seis meses

O uso da nova estrutura do Pronto-Socorro do Hospital Universitário de Cascavel vai demorar mais ainda que o previsto. Devido a sucessivos atrasos nos pagamentos à empreiteira, a obra teve o ritmo de serviço bastante reduzido e agora um novo aditivo de prazo foi autorizado pelo governo estadual.

Com a nova ordem, a Construtora Brock tem até setembro para entregar a ampliação. A dilatação de prazos foi de seis meses.

Da assinatura da ordem de execução de serviços até setembro deste ano terão passados cinco anos.

A reforma da estrutura foi contratada pela Licitação 001 de 2015, pela Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná), com início das obras em novembro de 2017.

Ao todo, o Pronto-Socorro terá 27 leitos, em 1,4 mil metros quadrados. A obra está estimada em R$ 2,5 milhões. Até agora, 95% dos serviços foram executados.

Devido às obras, servidores precisam se virar como podem para não interromper o atendimento, visto que não havia espaço suficiente para acolher os pacientes.

O setor possuirá consultórios de pediatria, cirurgia, clínico-geral, ortopedia e ginecologia, salas de observação masculina, feminina e pediátrica, atendimento emergencial, salas de isolamento adulto, pediátrico e infantil e uma sala de procedimentos.

Reportagem: Josimar Bagatoli



Fale com a Redação

14 − 7 =