A CBF decidiu cobrar a Conmebol oficialmente pela expulsão do zagueiro Dedé, na quarta-feira, na derrota do Cruzeiro diante do Boca Juniors por 2 a 0 pelas quartas de final da Libertadores. A entidade considerou o erro grave, e enviará uma carta pedindo explicações à confederação sul-americana. Entretanto, o repúdio esbarra no regulamento do Código de Disciplina da Conmebol. O artigo 23 diz que “'as decisões tomadas pelo árbitro em campo são finais e não suscetíveis de revisões pelos órgãos judiciais da Conmebol”.