O último fim de semana foi um dos mais violentos no trânsito de Cascavel desde o início do ano. Da 0h de sexta-feira (9) até a meia-noite de domingo (11) foram registrados 19 acidentes.

Segundo dados repassados pela Transitar (Autarquia Municipal de Mobilidade, Trânsito e Cidadania), na última sexta, ocorreram oito acidentes com 19 pessoas envolvidas, das quais duas ficaram feridas.

Já no sábado, a Transitar registrou dez acidentes, com 21 pessoas envolvidas e um ferido. No domingo, houve uma ocorrência com dois envolvidos e um ferido.

A violência se reflete em dados trágicos. No primeiro trimestre do ano passado, 11 pessoas perderam a vida no trânsito de Cascavel. Nos três primeiros meses deste ano, já são 15 óbitos, aumento de 36,36%.

O crescimento de mortes de passageiros de automóveis chegou a 200% em relação ao mesmo período de 2020, quando consta um óbito. Neste ano, três passageiros perderam a vida.

A morte de motociclistas também cresceu 25%. Em 2020, quatro pessoas morreram e, em 2021, cinco perderam a vida no perímetro urbano da cidade.

Mais uma morte

Engrossando as tristes estatísticas, um acidente registrado na BR-277, no perímetro urbano de Cascavel, na manhã da última segunda-feira, tirou a vida de Gustavo Henrique Bernardes, de 21 anos.

O acidente envolveu uma Honda CB600F Hornet e uma Honda CB250F Twister, ambas com placas de Cascavel. O condutor da Twister de 39 anos sofreu lesões leves.

Conforme a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o acidente foi causado por velocidade incompatível com a via. O motociclista que morreu não era habilitado.