Cascavel Caridoso seleciona famílias acolhedoras para cuidar de idosos e pessoas com deficiência

Voluntários recebem auxílio que varia entre R$ 1.130 a R$ 1,5 mil

O Cascavel Caridoso está à procura de novas famílias voluntárias para acolher idosos ou pessoas com deficiência. O programa foi criado em maio deste ano no Município e segue os mesmos moldes que o Família Acolhedora. A diferença é que o acolhimento é destinado a adultos em situação de vulnerabilidade social, que não tenham família ou estejam com os vínculos familiares rompidos.

Unimed

Os voluntários, além de estarem prestando um serviço à sociedade, também recebem um benefício mensal, que varia entre R$ 1.134 a R$ 1,5 mil. No entanto, o objetivo do programa não é criar uma espécie de vínculo empregatício, mas, sim, uma rede de acolhimento. “Precisamos trazer famílias interessadas realmente em se tornar famílias acolhedoras. O nosso objetivo é atrair pessoas com esse perfil de voluntariado para fazer esse acolhimento”, pontua a gerente de Proteção Especial da Secretaria de Assistência Social, a psicóloga Maira Cabreira.

Para ser acolhedora, a família precisa passar por um processo de cadastramento junto à Seaso. Até o momento, cinco famílias já realizam esse acolhimento em Cascavel, sendo quatro cuidando de idosos e uma de uma pessoa com deficiência.

COMO SER UMA FAMÍLIA ACOLHEDORA?
As famílias interessadas em participar do Cascavel Caridoso podem ligar para o número do Programa Família Acolhedora para Adultos no telefone (45) 9 9133-3396.

Os voluntários precisam residir em Cascavel há no mínimo 24 meses e ter condições de receber os acolhidos com dignidade, assegurando a manutenção dos direitos básicos, oferecendo meios necessários à saúde, alimentação e convívio social com acompanhamento direto da equipe técnica do programa.

Todas as famílias que se integrarem ao programa passam por uma criteriosa avaliação feita por uma equipe de técnicos da Secretaria de Assistência Social. O processo avaliativo passará pelas seguintes etapas:
– Requerimento de cadastro inicial, que mostrará perfil da família;
– Entrega de documentos de todos os membros da família;
– Avaliação psicossocial favorável.

Documentos necessários para todos os membros da família
– Certidão de nascimento ou casamento;
– Documento de identificação com foto;
– Cadastro de Pessoa Física – CPF;
– Comprovante de residência;
– Comprovante de renda de pelo menos um integrante da família;
– Atestado médico que comprove saúde física e mental dos responsáveis.

Requisitos importantes para ser família acolhedora
– Comprovar moradia fixa em Cascavel há no mínimo 24 meses;
– Ter disponibilidade de tempo para oferecer proteção e apoio ao acolhido;
– Responsável pela família ter idade superior a 30 anos;
– Apresentar boas condições de saúde;
– Não ter nenhum membro da família que resida no domicílio envolvido como o uso e abuso de álcool e drogas;
– Possuir espaço físico adequado.

Responsabilidades da família acolhedora
– Garantir ao idoso ou pessoa com deficiência o direito à saúde – acompanhando e participando junto a atendimentos de promoção e cuidado à saúde;
– Administrar a Bolsa-Auxílio disponibilizada pelo Município para o custeio das despesas com o acolhido;
– Proteger, prestar assistência material, moral e social ao idoso ou adulto com deficiência;
– Proporcionar ações que possibilitem a convivência familiar e comunitária do acolhido;
– Participar da capacitação inicial e continuada para família acolhedora;
– Prestar informações sobre a situação do acolhido à equipe técnica do Serviço.
– Contribuir na preparação do acolhido para o retorno à família de origem, caso em que for possível.

As famílias acolhedoras, independente de sua condição econômica, têm a garantia do recebimento de subsídio financeiro, o qual será pago correspondente aos dias de acolhimento e número de acolhidos.
A família acolhedora que tenha recebido a bolsa-auxílio e não tenha cumprido comas exigências em Lei fica obrigada ao ressarcimento da importância recebida durante o período da irregularidade

REDE DE ACOLHIMENTO
Em Cascavel, os idosos ou pessoas com deficiência que se encontram em situação de abandono ou outras violências e são atendidos pelos Centros de Referência Especializados em Assistência Social (Creas).

O Município já conta com uma Rede de Acolhimento Institucional, que atende a esse público. Integram a rede a República para Idosos, o Abrigo São Vicente de Paulo e a Residência Inclusiva. A implantação do Acolhimento Familiar visa ampliar as possibilidades de proteção àqueles que necessitam de cuidado e proteção.

Unimed

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação