Beatriz Ferreira garante medalha para o Brasil no Mundial de Boxe

O retrospecto entre as duas é favorável à brasileira: 2 a 1

Rio de Janeiro – A baiana Beatriz Ferreira (até 60 kg) teve que encarar a torcida local e a lutadora Natalia Shadrina, ontem (10), para se garantir na semifinal do Mundial de Boxe, em Ulan-Ude, na Rússia, e assegurar uma medalha inédita para o Brasil – como não há disputa pelo terceiro lugar, ela já assegurou, no mínimo, a medalha de bronze.

Agora, a brasileira terá pela frente a estadunidense Rashida Ellis, em luta programada para amanhã (12). O retrospecto entre as duas é favorável à brasileira: 2 a 1. No confronto mais recente entre elas, vitória de Bia na semifinal dos Jogos Pan-Americanos Lima 2019.

Na luta contra a russa, que é mais alta que a brasileira, Bia mostrou técnica elevada de defesa e movimentação no ringue. A baiana buscou o combate a todo instante e conseguiu encurralar a russa com golpes potentes. No fim, vitória por 3 a 2.



Fale com a Redação

5 × três =