COTIDIANO

Aumento de 70% de sinistros envolvendo pedestres em 2022 leva Transitar a desencadear a “Operação 214”

09 de junho de 2022 às 09:15
Publicidade

Depois de dezenas de ações educativas durante o ano todo para orientar pelo respeito à faixa de pedestre, inclusive de forma lúdica, a Transitar inicia operação de fiscalização para tentar reverter o alto índice de desrespeito com o pedestre em Cascavel, comprovadamente constatado pelo aumento de 70% no número de atropelamentos este ano, com 24 feridos.

Diante dessa realidade preocupante, a partir desta quinta-feira (9), agentes de trânsito estarão na via pública em toda a cidade com a “Operação 214”, desencadeada em alusão ao Artigo 214-I do CTB, o qual prevê multa gravíssima, com anotação de sete pontos no prontuário do condutor que deixar de dar a preferência de passagem a pedestre e a veículo não motorizado que se encontre na faixa a ele destinada; que não haja concluído a travessia mesmo que ocorra sinal verde para o veículo; e a portadores de deficiência física, crianças, idosos e gestantes.

Além da anotação dos pontos na CNH, há multa de R$ 293,47, contudo, a maior gravidade está em ocasionar traumas ou provocar até a morte de terceiros na via pública. De janeiro a maio deste ano, foram 34 acidentes envolvendo pedestres, um aumento de 70% no comparativo com os cinco primeiros meses do ano passado e um aumento de 20% no número de feridos.

“A vida deve ser preservada e nossa missão, no trânsito, além de orientar e sinalizar, é também fiscalizar. Assim, juntamente com as ações de engenharia e educação, também nos cabe fiscalizar o condutor que está deixando de cumprir sua obrigação”, detalha a presidente da Transitar, Simoni Soares.

No trânsito somos todos pedestres

Como em algum momento todos somos pedestres na via, é importante conhecer e respeitar a norma de trânsito para evitar acidentes. Além do motorista, o pedestre também tem papel importante na via. Deve prestar atenção ao ambiente, estar certo de ter sido visto antes de atravessar e nunca atravessar vias (ou mesmo caminhar pelas calçadas) olhando para o celular, além de evitar o uso de fone de ouvido.

Em relação ao motorista, muitos não param na faixa com medo de colisões com os demais veículos. Para isso, é importante que todos respeitem a velocidade da via e a reduzam próximo a áreas sinalizadas para o pedestre, principalmente em regiões com abrigos de ônibus, áreas hospitalares, escolas e vias com maior fluxo de pedestres.

Secom

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE