Atropelamento em Berlim foi premetidado, afirma polícia alemã

63412829_A police officer investigate the scene after a truck ran into a crowded Christmas marke.jpgBERLIM ? O atropelamento que matou 12 pessoas na noite de segunda-feira em Berlim foi um ataque premeditado, informou a polícia da capital alemã. Os investigadores já trabalham com a suspeita de um atentado terrorista. Até o momento, nenhum grupo reivindicou a autoria do ataque que deixou 48 feridos.

ACIC OUTUBRO 2020

Os agentes alemães farão uma coletiva de imprensa para esclarecer o rumo da investigação do atropelamento.

A identidade e cidadania do autor do atentado ainda não foi divulgada. De acordo com a imprensa da Alemanha, o motorista na hora da colisão seria um refugiado paquistanês ou inglês. Um suspeito foi preso a dois quilômetros do local do crime e está ainda sendo interrogado.

Entre os 12 mortos está um homem encontrado dentro do caminhão e identificado com de cidadania polonesa. A polícia alemã afirmou que ele não estava dirigindo o veículo no momento do ataque ao mercado popular. Mortos e feridos em ataque na Alemanha

O caminhão invadiu a feira de Natal em frente à igreja luterana Gedächtniskirche, um memorial mantido da Segunda Guerra Mundial. Uma foto publicada pelo ?Morgenpost? mostra mesas e cadeiras danificadas.

O veículo pertence a uma empresa da Polônia e está registrado na cidade polonesa de Gdansk. O dono da empresa, identificado apenas como Ariel Zurawski, disse em entrevista à rádio TVN24 que seu primo esteve viajando a Berlim no caminhão envolvido no acidente e que ele passaria a noite na cidade.

A tragédia desta segunda-feira reflete um clima de insegurança na Alemanha e em toda a Europa em relação a possíveis atentados terroristas. Em novembro, o Departamento de Estado dos EUA havia afirmado ter “informações críveis” sobre elevado risco de ataques em países europeus no período de festividades de fim de ano.

ALEP Outubro e Novembro

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação