Desde dezembro do ano passado, o Paraná vive sob toque de recolher das 23h às 5h, cujo principal objetivo é reduzir as vítimas de acidentes de trânsito para poupar os hospitais, sobrecarregados com a covid-19. Em Cascavel, a restrição parece não ter efeito, e o número de mortes nas ruas da cidade segue elevado.

Conforme acompanhamento diário do Jornal HojeNews, que considera os óbitos ocorridos no perímetro urbano de Cascavel, neste ano, 17 pessoas já perderam a vida nas ruas da cidade, contra 11 ano passado e oito no mesmo período de 2019.

Dados da Transitar (Autarquia Municipal de Mobilidade, Trânsito e Cidadania) confirmam a violência no trânsito. No primeiro bimestre de 2020, foram registrados 969 acidentes. Neste ano, são 1.062 colisões, crescimento de 9,59%.

O número de acidentes com vítima também cresceu. No ano passado, 232 acidentes deixaram alguém ferido. Em 2021, foram registrados 252 acidentes com feridos, aumento de 8,62%.

Na comparação do primeiro quadrimestre de 2020 e 2021, os atropelamentos tiveram alta de 55,5%, os acidentes com ciclistas tiveram queda de 4,34% e os acidentes com motociclistas subiram 15,44%.