O aniversário do homem mais rápido do planeta, no domingo, promete ser uma
festa para ficar na história da noite carioca. Usain Bolt vai comemorar seus 30
anos na Casa Jamaica, no Jockey Club Brasileiro. Autoridades, músicos e outros
esportistas do país caribenho marcarão presença, assim como artistas
brasileiros. Haverá um palco aberto a convidados ? as bandas O Rappa e Cidade
Negra darão shows ? e o próprio Bolt vai fazer uma participação como DJ. O
cantor Ky-Mani Marley, filho de Bob Marley, que se apresentará no sábado, também
é esperado para uma palinha. Bolt 1 15.08

A lista VIP, disputadíssima, tem 150 nomes, inclusive o do primeiro-ministro
jamaicano, Andrew Holness. Para quem ficou com água na boca, um balde de água
fria: a produção informou ontem à tarde que todos os ingressos para a noite ?
750 ? já foram vendidos (por R$ 110, a inteira, e R$ 55, a meia). Bolt deverá
levar amigos de vários países para a comemoração.

No domingo, após a final dos 100 metros rasos no Engenhão, a festa de
aniversário de Bolt já era ?o? assunto entre conterrâneos do velocista. Eles têm
passe livre para acompanhar as competições do telão da Casa Jamaica, que, na
Olimpíada, funciona como uma embaixada do país no Rio. No caso deles, basta
comprovar a nacionalidade na entrada.

Aliás, jamaicanos que estão na cidade têm feito campanha nas redes sociais
para que o Raio não espere até domingo para aparecer no Jockey. Mas teria que
ser realmente correndo, já que Bolt ainda disputa, a partir de hoje, os 200
metros rasos e o revezamento 4 x 100m, na quinta-feira. Bolt, um raio no Estádio Olímpico