Agentes de combate a endemias iniciam os trabalhos do 1º ciclo do LirAa 2020

Levantamento começou nesta segunda-feira (13) e continua até quarta-feira abrangendo pelo menos 4,3 mil imóveis da cidade

Agentes de combate a endemias da Secretaria de Saúde de Cascavel estão mobilizados na realização do primeiro ciclo do LirAa deste ano. Os trabalhos do Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti começaram nesta segunda-feira (13) e continuam nesta terça-feira (14) e quarta-feira (15) em toda a cidade, que está dividida em dez estratos, totalizando 4,3 mil imóveis que serão visitados por amostragem, conforme o sorteio dos quarteirões. O resultado deve ser divulgado até sexta-feira (17).

As inspeções abrangem 117 localidades cadastradas no Programa de Controle de Endemias e requerem a colaboração da população no sentido de receber os agentes e abrir os imóveis para facilitar o levantamento, o qual apresenta de maneira rápida e segura os índices de infestação larvários do mosquito transmissor de várias doenças, entre elas dengue, zika vírus e febre chikungunya. Os agentes também verificam depósitos em terrenos baldios.

Durante o LirAa os agentes de endemias realizam uma técnica de pesquisa larvária por meio da qual são coletadas larvas em 100% dos depósitos encontrados em cada domicílio. Isso permite que além de quantificar as amostras, seja identificado o tipo de criadouro, evidenciando a prevalência em cada estrato. “É por isso que mesmo imóveis que foram vistoriados em visitas de rotina são novamente inspecionados”, explica a gerente da Divisão de Vigilância em Saúde Ambiental, Ana Paula Barbosa.

Ela reforça que o resultado do trabalho dos agentes depende da colaboração e compreensão dos proprietários de imóveis que também precisam manter a vistoria dos quintais em dia, o ano todo.

“Sabemos que o primeiro ciclo do LirAa tradicionalmente aponta para índices acima da média de infestação preconizada pelo Ministério da Saúde [até 1%], devido ao período de férias – durante o qual as pessoas viajam e acabam esquecendo materiais que acumulam água no quintal por mais tempo; além disso, as condições climáticas neste período são favoráveis à proliferação do mosquito, contudo, a população deve manter o ano todo a tarefa semanal de cuidar para não acumular esses materiais e plantas que favoreçam criadouros”, orienta.

Atividade fundamental no Município

O LirAa é realizado quatro vezes ao ano, a cada três meses. A atividade é fundamental para atualizar o índice de infestação por Aedes no Município. É com base nesses dados que a Secretaria de Saúde define a necessidade de intensificar ou não ações de tratamento e baliza o gestor público acerca da necessidade de ações intersetoriais em áreas de maior risco.

Casos de dengue

De acordo com o Setor de Endemias da Secretaria de Saúde, a semana epidemiológica 31/2019 – 02/2020 que corresponde ao período de 28 de julho do ano passado até o dia 7 de janeiro deste ano, aponta para 16 casos de dengue autóctone em nossa cidade e cinco importados.

Nessas semanas foram notificados 447 casos suspeitos de dengue, dos quais 300 já foram descartados e outros 126 ainda  aguardam resultado. Não foram registrados óbitos por dengue nesse período.

 



Fale com a Redação

4 × 5 =