Administrador da Oi deve divulgar nova lista de credores em janeiro

m605429.jpg

brde1

RIO – Uma lista atualizada dos credores da Oi vai ser divulgada em janeiro pelo administrador que trata diretamente da recuperação judicial da empresa, disse nessa segunda-feira o diretor financeiro da operadora de telefonia, Ricardo Malavazi Martins, em reunião com analistas e investidores.

Segundo Martins, há algumas contestações sendo feitas em cima da primeira lista apresentada em junho.

? Estamos na segunda onda que é: o administrador judicial recebeu todas as objeções e modificações que os credores já colocaram e deve publicar uma segunda lista ? disse o executivo.

? A partir dessa lista, vai ter uma outra rodada em que os credores vão poder fazer objeções diretas ao juiz e não mais ao administrador judicial para que a empresa possa se posicionar. Com a lista definida você define quem são os credores. É um processo lento, mas não temos como acelerar ? acrescentou.

A primeira lista de credores da Oi foi apresentada em junho, quando a empresa fez o maior pedido de recuperação judicial da história do Brasil sob peso de R$ 65,4 bilhões em dívidas.

Na última sexta-feira, uma proposta alternativa ao plano de recuperação judicial da Oi foi apresentada à empresa por um grupo de credores que se aliou ao bilionário egípcio Naguib Sawiris. A proposta prevê troca de dívida por ações e prevê R$ 37 bilhões em investimentos nos próximos cinco anos.

Martins evitou comentários específicos sobre a proposta alternativa apresentada na sexta-feira. Ele estimou que uma proposta consensual para a recuperação da Oi poderá ser divulgada até o fim de março de 2017.

? Nossa expectativa é que no primeiro trimestre a gente consiga formular um outro plano que possa ser encaminhado a uma assembleia de uma forma negociada ? disse Martins.


Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação