Acusado de matar mulher com foice vai a júri hoje

Um caso que ganhou repercussão ano passado em Cascavel volta à tona nesta quinta-feira (10). Sidnei Rodrigues da Silva senta no banco dos réus no julgamento por homicídio triplamente qualificado da companheira Guiomar Ferreira Prestes e da tentativa de feminicídio contra a enteada de 15 anos. Os crimes aconteceram em agosto do ano passado. A sessão começa às 13h30, no Tribunal do Júri de Cascavel.

Devido à celeridade com que o processo tramitou na Justiça, o trabalho da defesa foi intenso nos últimos dias. O objetivo é tentar provar a inocência de Sidnei.

O advogado Moacir Ferrari diz que a versão que será apresentada hoje aos jurados não foi divulgada pela imprensa e que é totalmente diferente das informações divulgadas à época, as quais ele classificou como “desencontradas”. “Existe toda uma contraversão nos depoimentos diferente do que foi divulgado e do que os vizinhos falaram. A defesa sabe que é um caso difícil, mas vamos trabalhar com tudo o que a lei permite, dentro da lealdade processual, para tentar atenuar a pena ao máximo ou até mesmo obter a absolvição”.

Sem revelar a tese da defesa, o advogado afirma que pegou o caso em andamento e que, após estudar os fatos, pode alegar que Sidnei também foi uma vítima da situação. “Um menino trabalhador, tinha alguns envolvimentos [com crime], mas, na família, os três tinham passagem [pela polícia]. Ele foi mais uma vítima da situação. Por isso a gente vai trabalhar em cima dos fatos. Vamos passar os fatos para os jurados e eles vão decidir”, resumiu.

Uma noite macabra

A noite do dia 2 de agosto de 2018 foi macabra. Na Rua Primeiro de Maio, no Bairro Neva, uma mulher foi morta a golpes de foices e uma adolescente teve parte do braço decepada. O suposto agressor tentou tirar a própria vida, mas sem sucesso.

Conforme as investigações da Polícia Civil, o réu Sidnei Rodrigues da Silva tem problema em uma das pernas, o que lhe dificultava para encontrar um emprego registrado. Por isso fazia “bicos”. E foi uma dívida que teria dado início à discussão que resultou na tragédia: “Eles discutiram por causa de uma conta de água. Sidnei atingiu as duas [mãe e filha] e depois tentou se matar”, conta a delega Mariana Vieira.

A adolescente de 15 anos foi a primeira a ser ferida. Ela teve parte do braço decepada por uma foice. Ao tentar defender a filha, Guiomar Ferreira foi atingida e o golpe foi fatal.

Sidnei ficou ferido ao tentar tirar a própria vida.

A garota foi levada ao HU (Hospital Universitário) de Cascavel e teve seu braço reimplantado.

Segundo a Polícia Civil, Guiomar Ferreira havia registrado vários boletins de ocorrência contra o marido por agressão, mas nunca houve representação.



Fale com a Redação