O Tribunal do Júri de Paranavaí, no Noroeste do estado, condenou a 26 anos e 11 meses de prisão um homem denunciado pelo Ministério Público do Paraná pelo homicídio do próprio pai. A condenação, ocorrida nessa quinta-feira (26) foi pelos crimes de homicídio qualificado por meio cruel, ocultação do corpo e vilipêndio ao cadáver.

O crime ocorreu em novembro de 2019. Segundo a denúncia, o filho, então com 21 anos, matou o pai, que tinha mais de 70 anos, a golpes de marreta, esquartejou o corpo e o escondeu em um canavial entre Paranavaí e Nova Aliança do Ivaí. A cabeça da vítima jamais foi encontrada. O réu alegou que o pai teria abusado de uma adolescente que teria presenciado o homicídio, tese afastada em plenário pela Promotoria de Justiça que atua junto à 42ª Seção Judiciária e que representou o MP na sessão.

Processo número 0016049-35.2019.8.16.0130.