90% dos acidentes no trânsito ocorrem por falha humana segundo agente da PRE

“O fator vida é o nosso principal objetivo”. A frase é do capitão Tatibana

“O fator vida é o nosso principal objetivo”. A frase é do capitão Tatibana, comandante da 3ª Companhia do Batalhão da PRE (Polícia Rodoviária Estadual), de Cascavel, que abrange 61 municípios da região Oeste do Paraná. Personagem desta sexta-feira (15) na Campanha Maio Amarelo Digital, Tatibana aborda os riscos da falta de atenção de condutores, o que leva a acidentes também nas rodovias.

Quando usar máscara de pano

Num raio de 1.650 km estradas estaduais, policiais da corporação registraram, nos quatro primeiros meses deste ano, 164 acidentes com 216 feridos e 13 óbitos. No comparativo com igual período do ano anterior, houve redução devido à pandemia: de janeiro a abril de 2019 foram 254 acidentes, com 221 feridos e 22 mortos. Por outro lado, as notificações por uso de celular cresceram 73%, passando de 15 no primeiro quadrimestre de 2020 para 26 neste ano.

Veja o comparativo

Acidentes

2019 – 254

2020 – 164

Queda de 35%

Feridos

2019 – 221

2020 – 216

Queda de 2%

Óbitos

2019 – 22

2020 – 13

Queda de 41%

Uso de celular

2019 – 15

2020 – 26

Aumento de 73%

De acordo com o capitão Tabibana, 90% dos acidentes são ocasionados por falha humana “e isso, na grande maioria dos casos, devido à falta de atenção, a qual sabemos que atualmente está relacionada muitas vezes à presença de equipamentos tecnológicos, como celular ou o próprio GPS, que muitos condutores utilizam durante a condução do veículo. Um momento de distração para utilizar os dispositivos e acidentes graves podem envolver nossos veículos e os de terceiros, quando não ceifam vidas”, alerta.

Infração

O conselho da PRE e dos demais órgãos de segurança e de trânsito é para que o condutor não use o celular e não tente dirigir e operar outros dispositivos ao mesmo tempo. Além do risco à vida, manusear o celular é infração de trânsito.

De acordo com o inciso VI do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), dirigir o veículo “utilizando-se de fones nos ouvidos conectados a aparelhagem sonora ou de telefone celular” caracteriza infração média. Já o parágrafo único prevê como infração gravíssima no caso do condutor estar segurando ou manuseando o aparelho celular. O valor da multa é de R$ 293,47, além de somar sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação). O CTB permite a multa sem abordagem do motorista, apenas com anotação da placa do veículo.

 

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

um × dois =