Curitiba – A Secretaria de Estado da Saúde registrou nessa quarta-feira (2) o primeiro caso da cepa B.1.617 no Paraná, popularmente conhecida como variante indiana ou delta, na nova classificação da OMS (Organização Mundial da Saúde). A identificação foi realizada por sequenciamento genômico do vírus SARS-CoV-2, realizado pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) com amostra de um caso confirmado do Paraná.

A mulher de 71 anos mora em Apucarana, no Vale do Ivaí, e tem comorbidades. Ela apresentou os sintomas da doença no dia 19 de abril após contato com infectados com o coronavírus. A coleta de exame RT-PCR para diagnóstico da covid-19 aconteceu no dia 26 de abril. A mulher chegou a ficar hospitalizada, mas já teve alta.

A paciente morava com o marido de 74 anos e o filho, de 58. Os três foram diagnosticados com covid-19. O filho faleceu no dia 17 de maio. A equipe de Vigilância Epidemiológica municipal realiza acompanhamento dos familiares e contatos próximos e abriu investigação epidemiológica sobre o caso. Ainda não há confirmação se ele também tinha a cepa B.1.617.

O Lacen/PR (Laboratório Central do Estado) envia à Fiocruz, semanalmente, amostras de casos confirmados de covid-19 para monitoramento das cepas circulantes no Estado do Paraná. O critério de seleção é aleatório e levou à identificação desse caso, que não era considerado suspeito de infecção por alguma VOC (Variante de Preocupação).

O Lacen/PR está realizando a busca de amostras confirmadas para covid-19 com data de coleta 15 dias anteriores e 15 dias posteriores à data de coleta do exame do caso confirmado, em toda a região da 16ª Regional de Saúde, que abrange 17 municípios.

 

Suspeito

O Paraná registra ainda um caso suspeito da cepa B.1.617. Trata-se de um homem de 38 anos, residente em Cascavel, no oeste do Estado. A amostra foi remetida à Fiocruz e aguarda o resultado o sequenciamento genômico.