11 motoristas perdem a CNH todo dia em Cascavel

Em 2018, 3.964 motoristas perderam o direito de dirigir com a suspensão da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) em Cascavel. Desse total, 2.976 acumularam mais de 20 pontos na carteira por infrações diversas e outros 988 sofreram infrações graves que têm punições mais severas. Na média, são 11 carteiras suspensas por dia na cidade. Os dados são do Detran (Departamento de Trânsito do Paraná).

Conforme prevê o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), se o motorista for flagrado dirigindo enquanto a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) estiver suspensa, o documento é cassado.

Segundo Mari Besing, diretora da 7ª Ciretran (Circunscrição de Trânsito) de Cascavel, esse tem sido o principal motivo das cassações de CNH na cidade. “Muitas pessoas não entregam a carteira. Estão com a carteira suspensa e são flagradas dirigindo. Existe também um outro caso: quando o condutor pensa que está fora do alcance da lei por estar com a carteira suspensa e resolve assumir algum acidente ou multa. Nesse caso, ele também tem a carteira cassada”, explica.

A punição para a habilitação cassada é bem mais severa. O condutor fica impedido de dirigir por dois anos e deve refazer todos os testes para a obtenção da carteira (visão, psicotécnico, provas teórica e prática), segundo as normas do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). Ou seja, uma brincadeira que sai bem caro.

Em Cascavel, neste ano foram gerados 325 processos de cassação de CNH até o dia 20 de dezembro, quase uma carteira cassada por dia.

Curso de reciclagem

A suspensão do direito de dirigir por atingir os 20 pontos na carteira está prevista no artigo 256, CTB (Código de Trânsito Brasileiro), e varia entre seis e 12 meses.

Suspensão gerada por infrações específicas tem prazo que vai de dois a oito meses. Segundo a diretora da 7ª Ciretran de Cascavel, Mari Besing, ao ter a carteira suspensa, o condutor é notificado e precisa entregar o documento ao Detran. “O motorista só começa a cumprir o período de suspensão a partir do momento que ele entrega a carteira”.

Durante o tempo de suspensão, o condutor precisa passar por um curso de reciclagem e, ao fim do período estabelecido, ele recebe de volta sua CNH.

Segundo a diretora, quando o fim de ano se aproxima, sempre há um número elevado de motoristas cumprindo a pena de suspensão, pois muitos procuram se regularizar para viajar ou para iniciar o ano sem pendências no Detran.

 

Fábrica de multas? 65 punições/dia

De acordo com a Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito), em Cascavel foram aplicadas 22.929 multas até 20 de dezembro neste ano: uma média de 65 multas por dia.

Em 2017, o número de multas foi ainda maior: de 34.124.

Na cidade, as multas mais comuns são pelo uso de celular ao volante e a falta do cinto de segurança. Ou seja, infrações que todos estão cansados de conhecer.

Esses também foram os dois primeiros motivos de multas de trânsito no ano passado, apenas trocavam a liderança.



Fale com a Redação

5 × 4 =