Cascavel – O Zoológico de Cascavel está completando 43 anos de “vida” neste domingo (12), contando com cerca de 400 animais de 72 espécies entre mamíferos, aves e répteis, acolhendo várias espécies ameaçadas de extinção, entre elas, a onça pintada, anta, bugio e o macaco aranha. No local trabalham 33 funcionários que zelam pelos espaços, recintos, alimentam e cuidam dos animais.

A comemoração do aniversário será feita com eles, os animais! Na segunda-feira, dia em de “folga” em que o Zoo passa por manutenção, logo pela manhã, serão distribuídos presentes em forma de comida, bolo de carne, frutas e também terá uma decoração diferenciada nos recintos. O Zoológico Municipal é um dos principais pontos de visitação e contato com a natureza de Cascavel, depois do Lago Municipal.

Segundo o gerente da Divisão de Vida Silvestre e Bem-Estar Animal, Rodrigo Neca Ribeiro, quatro pilares que sustentam o trabalho dentro do zoo: conservação, pesquisa, educação ambiental e lazer. O Zoológico de Cascavel faz parte da Azab (Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil) e desenvolve o Plano de Conservação ex-situ que significa “fora da natureza”.

Para Ribeiro, este é o grande diferencial já que se trabalha com um grupo nacional, que pensa e planeja ações de um novo modelo de bem estar animal. Por meio dessa associação, os zoológicos trocam informações, material genético e ainda são uma porta aberta para estudos da comunidade acadêmica, de graduação e pós-graduação de universidades públicas e privadas.

 

Visita controlada

Em busca de melhorias e modernização, no começo de novembro foi implantado um novo controle de visitas dentro do Zoo, uma plataforma online que garante o acesso gratuito aos visitantes. Essa plataforma apontou que somente no mês de novembro cerca de 20 mil pessoas maiores de 12 anos de idade passaram pelo Zoo, de 20 estados brasileiros e 243 municípios. “Com isso sabemos quem é nosso público e podemos traçar ações de forma mais pontual”, ratificou o gerente.

O parque tem a capacidade para receber até duas mil pessoas diariamente, de forma controlada e organizada. Para auxiliar na novidade, na entrada do zoológico, a administração do parque disponibiliza monitores que ajudam os visitantes que não solicitaram o ingresso online gratuito para que façam o agendamento online na hora, logo na entrada. Rodrigo reforçou que ninguém que queira visitar o Zoo vai deixar de entrar, mas é importante que todos façam o registro na plataforma.

 

Investimentos

O Zoo de Cascavel está entre um dos melhores da região Sul do Brasil e tem grande importância na preservação e garantia da biodiversidade das espécies. Segundo gerente da Divisão de Vida Silvestre e Bem-Estar Animal, desde 2019 estão sendo feitas constantes obras no parque. Vários recintos foram reconstruídos e revitalizados como o das antas, dos jacarés e veados, entre outros. O espaço para os funcionários e a cozinha também foram reformados.

Um dos novos projetos para o Zoo que sai do papel no próximo ano é a construção de um novo recinto para as aves, um espaço alto, no qual os animais terão poder de voo e de convivência entre eles. O investimento será de cerca de R$ 1 milhão.

 

Educação ambiental

A educação ambiental também ocorre dentro do zoo. Já foram atendidas mais de 150 mil crianças, desde o início dos trabalhos em 1983. Devido a pandemia, as visitas foram suspensas por cerca de um ano e meio, mas desde que retornaram no começo de novembro, mais de 3 mil crianças passaram pelo o local. “O objetivo é criar empatia dos visitantes com esta área verde. A população precisa entender que nenhum destes animais foi retirado do seu habitat natural, eles foram vítimas de ações impensadas dos seres humanos e sem este trabalho eles não teriam capacidade de sobreviver”, explicou Rodrigo.

 

Cuidados especiais

O atendimento “médicos” dos animais é feito dentro do Setor Extra, um espaço de acesso exclusivo dos funcionários e estudantes, onde são atendidos animais feridos, doentes ou em idade avançada. Atualmente, neste setor estão sendo monitorados cerca de 50 animais. O Zoo de Cascavel também tem parceria com o IAT (Instituto Água e Terra) pela qual os animais resgatados pelo órgão são enviados para o zoo e, depois de receberem o atendimento adequado, são devolvidos ao órgão ambiental para votarem ao seu habitat natural.

 

Parque Danilo Galafassi

O Zoológico Municipal de Cascavel está instalado no Parque Ecológico Danilo Galafassi que é, em toda a sua extensão, uma unidade de conservação municipal, com área de 19.2 hectares. Mesmo fora dos recintos, existem muitas espécies que vivem livremente pela mata, entre eles, cotia, cachorro do mato, jacú, gato do mato, gambá e as famosas capivaras, que transitam livremente inclusive no parque vizinho ao Zoo, Parque Ecológico Paulo Gorski, que abriga o Lago Municipal de Cascavel.

O Zoo funciona de terça a domingo das 8h às 17h. Nas segundas-feiras é fechado para manutenção dos recintos e limpeza em geral.