A UEL (Universidade Estadual de Londrina) e a UEM (Universidade Estadual de Maringá) foram contempladas com recursos do Governo Federal para apoiar o desenvolvimento de pesquisas relacionadas à covid-19.

O edital de financiamento foi aberto pelos Ministérios da Saúde; Ciência, Tecnologia e Inovações e pelo CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) com o objetivo de estimular soluções para a doença pandêmica em diferentes linhas de pesquisa.

A UEL foi contemplada com R$ 931,4 mil para desenvolver pesquisas na área de diagnóstico. Já a UEM vai receber R$ 332,41 mil para auxiliar as pesquisas relacionadas ao enfrentamento da covid-19 e suas consequências em pacientes.

A professora do Departamento de Microbiologia, do Centro de Ciências Biológicas da UEL, Sueli Fumie Yamada Ogatta desenvolve pesquisas em diagnóstico baseadas na identificação de agentes causadores de infecções microbianas e é a coordenadora geral do projeto que foi aprovado.

Com o desenvolvimento do novo projeto, os estudos se ampliaram para diagnóstico de vírus causadores de infecções respiratórias graves, com foco na detecção tanto do agente quanto nos anticorpos produzidos pela pessoa infectada.

Uma das vantagens da pesquisa da UEL, segundo a professora Sueli, é a redução dos custos nos insumos, que pode fazer um teste para Covid-19 ficar aproximadamente 60% mais barato.

Fonte: Agência Estadual de Notícias