Um nome consolidado. Um sonho para milhares de pessoas. Um orgulho para o Oeste do Paraná. A Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná) está comemorando bneste mês de dezembro seus 27 anos de “status de Universidade legalmente reconhecida”. O dia 23 de dezembro de 1994 ficou marcado na história da região por consolidar a Unioeste como uma das melhores Universidades da América Latina. São mais de cem municípios do Oeste e Sudoeste, diretamente impactados. Educação de qualidade, atuação direta e indireta no dia a dia da população com atividades de extensão, além de pesquisa científica que extrapolam os muros da Universidade.

“Comemorarmos a data do reconhecimento da Unioeste como universidade é um momento importante, principalmente nesses dois anos de pandemia. É uma forma de mostrar que cada vez a nossa universidade tem uma importância maior na região e que essa população brigou para que existisse a Universidade. Seja na graduação, pós-graduação, extensão, no nosso Hospital Universitário, na prestação de serviço ou na inovação tecnológica, ocupamos um espaço muito importante para estado do Paraná”, comemora o reitor da Unioeste, Alexandre Webber.

A Unioeste é resultado da união de faculdades municipais isoladas, a congregação de cinco cidades: Em Cascavel, a Fecivel, em Foz do Iguaçu, a Facisa, em Marechal Cândido Rondon, a Facimar, em Toledo, a Facitol e, finalmente, a Facibel em Francisco Beltrão, que hoje são os cinco campi da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Esta união de forças entre cada campus faz a diferença e é evidenciada, de acordo com o reitor, em todos os momentos.

“Em cada lugar que vamos representando a Unioeste, deixo claro que somos parte de cinco campi unidos, trabalhar a questão regional, a união de forças é essencial. A Unioeste, se não houvesse a junção de campus não seria essa Universidade tão relevante para o estado”, explica Webber.

Durante os 27 anos de reconhecimento, preparou profissionais que fazem a diferença e são referências na região, estado, país e fora dele. Além, disso levou esperança e esteve lado a lado no crescimento intelectual, estrutural e econômico em todas as cinco cidades que se faz presente. A Unioeste impacta mais de uma centena de municípios, e se destaca ano após ano em atividades desenvolvidas, pesquisas científicas e ensino de qualidade. E é dentro do cronograma de comemorações que a Unioeste dá o primeiro passo e caminha para as festividades de 30 anos.

Comemorações

E as celebrações começam em grande estilo, com uma homenagem a Mário Pereira que representou de forma atuante e efetiva o desenvolvimento de Cascavel e região como deputado estadual nos anos 80, e que resultaram em ações protagonizadas como Governador para reconhecimento da Unioeste como Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Em 2022, será criado o Museu Universitário da Unioeste, com exposição que homenageia o ex-governador Mário Pereira.

O próximo ano terá grande importância pela comemoração de aniversário de cada campus, que carrega sua história de luta, crescimento e importância para região que está localizado.

É tempo de comemorar, viver e sentir orgulho do espaço conquistado. “Acho que nós precisamos respeitar muito o passado, planejar o presente e sempre estar com um olhar no futuro. Hoje as coisas evoluem muito rápido. Por isso todas as metas de continuar colocando a Universidade Estadual do Oeste do Paraná no lugar que merece estar precisam ser cumpridas”, completa o reitor da Unioeste.

 

Foto: Unioeste