Transplantes de rim: Credenciado, Hospital do Coração volta a atender

O serviço havia sido suspenso em outubro do ano passado

Reportagem: Cláudia Neis

Cascavel – Os atendimentos a pacientes transplantados ou que aguardam por transplante de rim em Cascavel voltaram a ser realizados no Hospital do Coração (Salete). O serviço havia sido suspenso em outubro do ano passado porque o hospital não tinha apresentado documentos exigidos pelo Estado, entre eles a licença da Vigilância Sanitária.
A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) confirmou a volta dos atendimentos. A portaria foi renovada por um ano com o hospital, prazo no qual deve adequar a estrutura e o processo de captação para atender a demanda da região. Uma das exigências é a contratação de uma equipe própria de captação de órgãos, já que atualmente as captações estão sendo realizadas com a Uopeccan.
Os atendimentos serão avaliados semestralmente nesse período e o não cumprimento das regras pode implicar na não renovação da portaria ao fim do prazo.
Ainda segundo a Sesa, o hospital não sinalizou a contratação de equipe até o momento.
A reportagem tentou contato com o hospital, mas não houve retorno.

Pacientes confusos
Durante a suspensão do serviço em Cascavel, os pacientes estavam sendo encaminhados para atendimento no Hospital Angelina Caron, que fica na região Metropolitana de Curitiba. Por isso, alguns pacientes ficaram confusos em relação aos atendimentos já agendados.
José David tem retorno agendado para o mês de março e não sabe se a data está mantida. “Já estava agendado para eu ir para o [Hospital] Angelina, mas aí voltou pra cá eu fiquei sem saber como seria… Aí o pessoal do hospital me ligou e agendou o atendimento aqui em outra data. É um alívio não precisar sair de Cascavel para ser atendido… a viagem é cansativa”, comemorou o paciente.
A reportagem procurou a 10ª Regional de Saúde sobre a orientação aos pacientes, já que alguns ainda continuam se deslocando ao Hospital Angelina Caron. “É importante esclarecer que os pacientes que realizaram o transplante no Angelina Caron precisam continuar fazendo o acompanhamento com a equipe de lá. Já aqueles que já faziam aqui ou que aguardam o transplante voltam a ser atendidos em Cascavel”, esclareceu o diretor da 10ª Regional, João Gabriel Avanci.
Em caso de dúvida, a orientação é que os pacientes entrem em contato com a Clínica Renal Clin, que é quem faz o cadastro de todos os pacientes. Lá, a situação individual será verificada e o paciente orientado de forma correta sobre o local de atendimento.



Fale com a Redação

três × 3 =