Assis Chateaubriand – O temporal registrado durante a madrugada e o início da manhã de ontem causou estragos em diversas cidades do Estado. A cidade mais afetada no oeste do Estado foi Assis Chateaubriand, onde 400 pessoas foram afetadas por destelhamentos causados por rajadas de vento que chegaram a 101 km/h, a maior velocidade registrada no Estado, de acordo com a Defesa Civil do Paraná.

A prefeitura informou que 150 casas foram destelhadas. Um centro municipal de educação infantil e parte do centro de eventos também foram afetados. Por conta do número de casas atingidas e a necessidade de compra de telhas, o Município deve decretar situação de emergência para que o Estado possa auxiliar com verba para a compra emergencial de material.

Outra cidade bastante afetada foi Tapejara, no noroeste. De acordo com a Defesa Civil, 400 residências foram danificadas e 800 pessoas afetadas, sendo que 100 delas permanecem em casa de amigos ou parentes. A Escola Estadual 11 de Abril está com as aulas suspensas por tempo indeterminado pois 90% dos vidros da instituição ficaram destruídos com o temporal. O Município deve declarar estado de emergência por conta da destruição. A força da água abriu uma cratera em uma rua.

O Simepar não tem estação meteorológica na cidade, então não há registros da velocidade do vento.

Em Cascavel

A Defesa Civil de Cascavel registrou oito chamados de destelhamentos e diversas quedas de árvores. O caso mais grave registrado foi no Jardim Melissa, onde uma araucária caiu sobre uma casa onde estavam um casal e quatro crianças. A residência ficou destruída e uma criança ficou ferida.

A casa vizinha ficou totalmente destelhada com a força do vento. As rajadas de vento chegaram a 84 km/h e em uma hora choveu mais de 24 milímetros, volume considerado muito intenso em relação ao tempo pelo Simepar.

Carros levados

Em Marechal Cândido Rondon, os ventos atingiram 96 km/h e foram registradas quedas de árvores e alagamentos.

Em Toledo houve um chamado por destelhamento e 15 quedas de árvores. O caso mais grave foram dois veículos levados pela correnteza do Rio Marreco. Os condutores conseguiram sair ilesos. Imagens da força da água podem ser conferidas abaixo: 

 

A prefeitura já havia alertado sobre o risco de travessia no local. O acesso foi fechado até que a ponte seja executada. Os ventos chegaram a 77 km/h.

Outros municípios

Em todo o Estado, pelo menos 14 municípios foram afetados por vendavais e granizos de acordo com a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil. Informações continuam chegando à Coordenadoria e os dados devem ser atualizados nesta sexta-feira.

Conforme a Defesa Civil, cerca de 1,4 mil pessoas foram afetadas pelos temporais, destas 800 foram desalojadas durante as chuvas fortes e quase 530 casas foram danificas por vendavais e granizos.

Os outros municípios são Foz do Iguaçu, Ibiporã, Maringá, Moreira Sales, Porecatu, Quarto Centenário, Santa Lúcia, São José dos Pinhais, Umuarama e União da Vitória.

O governo do Estado está dando suporte e apoio aos municípios prejudicados, com força-tarefa da Defesa Civil para retirar as pessoas das áreas de risco, levantamento de informações e doação de lonas para reparo rápido das casas. Dados continuam sendo levantados.

Energia elétrica

De acordo com a Copel, o temporal atingiu as regiões oeste e sudoeste do Estado de forma generalizada interrompendo o fornecimento para cerca de 70 mil unidades consumidores, mais fortemente nas regiões de Assis Chateaubriand, Formosa do Oeste, Tupãssi e Iracema do Oeste. As regiões de Realeza e Pato Branco também tiverem os sistemas elétricos afetados parcialmente. Não houve grandes danos físicos nas redes, mas houve desligamentos em função dos ventos e de raios.

Em Cascavel, dos cerca de 10 mil atingidos durante a passagem do temporal da madrugada, a maior parte já teve os serviços restabelecidos.

Tempo dá trégua nos próximos dias

De acordo com o Simepar, os temporais foram causados por um sistema de baixa pressão que veio do Paraguai: “Esse sistema se deslocou do Paraguai para o Paraná durante a madrugada e veio com muita força. Mas já foi embora, até o início da tarde de ontem já havia se deslocado completamente até o Mato Grosso”, afirma o meteorologista Tarcísio Valentim da Costa.

A previsão para os próximos dias é de chuvas amenas e isoladas nas regiões atingidas pelo temporal. Rajadas de ventos também devem estar presentes, porém em intensidade menor.

As temperaturas devem aumentar, podendo passar dos 30ºC no fim de semana. Mas vem mais chuva por aí. A previsão é de que volte a chover na segunda-feira e o sol só volte a brilhar na região na próxima sexta-feira, mas sem risco de novos temporais.