A Marinha do Brasil, por meio do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), em colaboração com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE) e com o Centro Integrado de Meteorologia Aeronáutica da Força Aérea Brasileira (CIMAER/FAB), informa que na noite do dia 28 de junho houve a formação de um ciclone subtropical em alto-mar, na posição 35°S 050,2°W, a aproximadamente 160 milhas náuticas (310 km) a sudeste da costa do estado do Rio Grande do Sul.

O sistema foi classificado como Tempestade Subtropical, sendo atribuído o nome “Raoni”, com ventos estimados de 45 nós (83 km/h), nos setores sudoeste e oeste; e de 40 nós (74 km/h), nos setores noroeste e norte do sistema. Seu deslocamento é previsto para nordeste até a noite do dia 30 de junho.

A expressão “Raoni” significa “grande guerreiro” em tupi-guarani. A nomenclatura foi oficialmente estabelecida por meio do Aviso Especial nº 679/2021, publicado no site do CHM, conforme a relação de nomes que consta nas Normas da Autoridade Marítima para as Atividades de Meteorologia Marítima.

São esperados ventos intensos nas proximidades do litoral do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Paraná e de São Paulo, podendo atingir 55 nós (102 km/h), em alto-mar; e 40 nós (74 km/h) junto à costa, durante todo o período de atuação do ciclone.

A Marinha do Brasil mantém todos os avisos de mau tempo em vigor no endereço eletrônico https://www.marinha.mil.br/chm/dados-do-smm-avisos-de-mau-tempo/avisos-de-mau-tempo. Adicionalmente, as informações meteorológicas podem ser visualizadas na página do Serviço Meteorológico Marinho no Facebook, no link:
https://www.facebook.com/servicometeorologicomb/, e por meio do aplicativo “Boletim ao Mar”, disponível para download na internet, tanto para o sistema Android quanto para iOS, desenvolvido em parceria entre a Marinha do Brasil e o RUMAR – Instituto Rumo ao Mar.

Alerta-se aos navegantes que consultem essas informações antes de se fazerem ao mar e solicita-se ampla divulgação às comunidades de pesca e esporte e recreio.

Com informações Marinha do Brasil