EDUCAÇÃO

Semed notifica empresas para acelerar entrega dos kits de uniformes escolares

26 de maio de 2022 às 08:05
Publicidade

 

Cascavel – Já perto da metade do ano escolar a Secretaria Municipal de Educação de Cascavel que licitou os novos uniformes escolares ainda no começo do ano, está correndo contra o tempo para tentar receber e entregar os kits ainda neste primeiro semestre. Como são muitas peças que compõe a licitação, quatro empresas acabaram vencendo a disputa, sendo que três delas estão atrasadas e a quarta alega não ter matéria prima para fazer a entrega do conjunto de agasalhos, devido a entraves nacionais criados pela a guerra da Rússia e Ucrânia e ainda matéria prima da China.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Marcia Baldini, ainda está faltando o conjunto de agasalho para ser repassado a oito Cmeis (Centros Municipais de Educação Infantil) e pelo menos oito escolas da rede municipal. “Estamos em contato com a empresa que tem até o fim deste mês de maio para entregar, se não, encaminharemos o processo para a Casa Civil”, explicou a secretária. Segundo Baldini, este tipo de situação é ruim para todos, já que o processo está pronto, dinheiro liberado, mas as contratadas não conseguem entregar o produto que se comprometeram vender.

Sobre as outras empresas, a secretária disse que elas continuam fazendo as entregas, mas que foram notificadas para acelerar o processo. Os kits começaram a ser entregues no começo do mês passado e são compostos por nove itens, sendo um agasalho, duas camisetas de manga curta, uma de manga comprida, moletom, shorts saia, calça, meias e um tênis. Cada aluno da rede vai receber um kit. O valor total da compra foi de R$ 4.587.680,00.

 

Mochilas

Outro problema encontrado pela Secretaria, é em relação ao processo da compra das mochilas escolares. Um processo licitatório foi aberto e eles estão já no chamamento da nona colocada e ainda não conseguirem encerrar a licitação, para que então, a empresa possa produzir. Marcia Baldini contou que boa parte das empresas anteriores não chegaram nem a apresentar a amostra e que a atual, ou seja, a nona colocada, tem até o dia 3 de junho para fazer a entrega da amostra, que se aprovada, será dada como vencedora.

 

Cozinheiras terceirizadas

Outro problema que deve ser solucionado nos próximos dias é a falta de profissionais nas cozinhas das escolas e dos Cmeis. A secretária explicou que há poucos dias foi assinado o contrato com a empresa que venceu a licitação para terceirizar o serviço da cozinha das instituições escolares. O contrato é de R$ 8 milhões sendo que, inicialmente, serão contratadas 90 cozinheiras e na sequência mais 130.

As vagas para a contratação das 90 cozinheiras foram abertas ontem (25) pela a Agência do Trabalhador de Cascavel. Para se adequar ao cargo, a exigência é que a candidata tenha o ensino fundamental completo. As entrevistas que iniciaram ainda ontem, prosseguem nesta quinta-feira e quem tiver interesse deve buscar o encaminhamento na Agência do Trabalhador, que fica para Rua Paraná, 3648, para a empresa que está contratando.

Baldini reforçou que a medida teve que ser feita para suprir o déficit. Para se ter uma ideia, em 2019 existiam 545 servidores no cargo de zeladoria, entre temporários e efetivos. Atualmente são apenas 325 efetivos para atender as 119 unidades. “Vamos agora ajustar o quadro e transferir todos os servidores de carreiras para os Cmeis, deixando os terceirizados para atender as escolas e resolver a falta de profissional”, detalhou a secretária. A expectativa é que os novos profissionais comecem a trabalhar no dia 6 de junho.

A rede municipal de educação conta com 119 instituições escolares, sendo 64 escolas e 55 Cmeis (Centro Municipais de Educação Infantil) e um total de 32 mil alunos.

 

Foto: Arquivo/Semed

 

Educação promove campanha do agasalho para pais de alunos

 

Como forma de ajudar os pais de alunos dos Cmeis Professora Clementina Joergensen, do Bairro Interlagos, e Selony Bueno, do Tarumã, a Secretaria Municipal de Educação está promovendo uma campanha do agasalho, com intuito de arrecadar roupas femininas e masculinas (adulto e infantil), cobertores e materiais de higiene.

A secretária municipal de Educação, Marcia Baldini, disse que a situação para as famílias não está fácil e que nos dias de frio bem intenso, teve casos de mães que chegaram a desmaiar por hipotermia e que, por isso, a equipe está empenhada em ajudar. As doações podem ser feitas em qualquer um dos Cmeis ou ainda diretamente na sede da Secretaria Municipal de Educação, que fica na Rua Dom Pedro II, esquina com a Rua Erechim, no centro da cidade.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE