Se as filas dentro do parque estavam longas, nada se comparava àquelas que se formaram do lado de fora, ainda na BR-277, para chegar ao parque.

Por volta das 8h o trânsito estava praticamente parado tanto na pista principal quanto na marginal aberta para o tráfego pela PRF (Polícia Rodoviária Federal).

O percurso de cerca de nove quilômetros, do Trevo Cataratas até o parque, chegou a ser percorrido em três horas por muitos motoristas.

Problema quase tão antigo quanto o próprio Show Rural e, apesar de anos seguidos de promessas, até hoje não resolvido.

Quando todos acreditavam que a situação seria relativamente minimizada, quando o então governador Beto Richa anunciou aos quatro cantos e repetidas vezes que seriam duplicados 9,1 quilômetros entre os trevos Cataratas e o de acesso à Ferroeste, passando pelo parque tecnológico, ainda em 2016 e em 2017.

Apenas no decorrer dos trabalhos é que se descobriu que seis quilômetros não seriam mais duplicados, restando apenas 3,1 km de nova pista entre o Trevo Cataratas até o posto da PRF. Essas obras foram entregues para tráfego no fim do ano passado.

Na época, após sofrer pressão do setor produtivo pela promessa não cumprida, Beto Richa chegou a assegurar que o trecho complementar seria feito pelo próprio governo. Beto Richa deixou o governo em abril de 2018 para concorrer a eleição para senador, perdeu a disputa, e até hoje nem mesmo o projeto para duplicação do trecho foi concluído.

Antes de deixar o governo, Beto Richa teria feito uma última tentativa para realização da obra, mas para isso queria aumento de quase 8% nas tarifas de pedágio a título de degrau tarifário.

Já a concessionária que administra o trecho diz que não há mais obras previstas no contrato que vence em novembro de 2021. O detalhe é que esse trecho da BR-277 e outro entre Cascavel e Santa Terezinha de Itaipu deveriam ter sido duplicados ainda nos primeiros anos de concessão, entregues até 2004, mas a obra foi suprimida nos sucessivos aditivos secretos firmados entre o governo do Estado e as concessionárias.

A hora de voltar para casa do Show Rural foi outro teste de paciência.

Amplitude térmica

Em 31 anos de realização, o Show Rural faz história também em outro quesito. Esta edição do evento tem sido uma das mais “geladas”, com base nas condições climáticas do local. Por volta das 7h de ontem os termômetros marcavam 16ºC. Com as condições de vento, a sensação térmica era de 11ºC, segundo o serviço de meteorologia analisado no local.

Às 10h os termômetros ainda marcavam 17ºC, mas por volta das 13h já batiam a casa dos 30ºC e a sensação térmica passava dos 34ºC no sol.

Considerando as temperaturas medidas nos termômetros e a sensação térmica, apenas ontem a oscilação variou 22ºC em meio dia. “Quem aguenta desse jeito? Sai cedo de casa com casaco e agora preciso ficar carregando ele para cima e para baixo”, disse o agricultor Pedro Lara.

As temperaturas mais baixas são observadas desde segunda-feira especialmente pela manhã. À tarde o sol de rachar e apenas as pancadas de chuva aliviavam o calorão.

A partir de hoje a frente fria que estava estacionada na região se afasta da e as temperaturas voltam às alturas. A mínima hoje deve ser de 18ºC e a máxima de 30ºC.

Os mais visitados

Entre os estandes mais visitados da feira, além dos que vendem máquinas e implementos agrícolas de grande porte com novidades que aguçam os olhos e o desejo de qualquer produtor rural, estão os espaços voltados para a agricultura familiar.

No estande da Fetaep (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná), as caravanas não pararam de chegar o dia todo. Eram milhares de pequenos produtores do Paraná e fora do Estado querendo informações sobre as novidades do setor.

Os espaços do Instituto Emater também são disputados. Em todas as tendas o dia foi de intensa visitação. “Aqui sempre tem novidade e nunca voltamos para casa sem alguma informação que nos ajuda a diversificar produção e renda”, disse Clarice Lins.

A programação do Show Rural segue hoje e amanhã com portões abertos das 8h às 18h. As principais dicas são: protetor solar em abundância e muita água para manter a hidratação.