Santiago – A realidade do futebol brasileiro no Sul-Americano de Futebol Sub-20 que já era complicada antes se tornou delicada no pós-derrota por 3 a 2 para o Uruguai na última rodada, na segunda-feira. Isso porque Argentina e Equador também venceram e deixaram o Brasil sem chance de título na competição que hoje chega à sua 4ª e penúltima rodada no Chile. Em busca de uma das quatro vagas no Mundial da categoria, o Brasil enfrenta o Equador nesta noite, às 20h50 (Brasília).

Os brasileiros têm apenas 1 ponto e ocupam a última posição no hexagonal final, seis pontos atrás do líder Uruguai. Como a Celeste ainda enfrenta nessa rodada a Argentina, que tem seis pontos, fica inviável matematicamente para o Brasil superar qualquer um dos dois oponentes nos dois compromissos restantes.

Por sua vez, a realidade do Equador é bem diferente. Com seis pontos na terceira posição, os equatorianos estão atrás da Argentina apenas no saldo de gols (um contra três) e segue viva na briga pelo troféu inédito em sua história no torneio.

Um dos raros destaques dentre as apresentações do Brasil até aqui na competição, o atacante Rodrygo retorna depois de cumprir suspensão pela expulsão na derrota para a Venezuela, por 2 a 0.

Do outro lado, a fase coletiva colabora com a campanha dos comandados do técnico argentino Jorge Célico. Nomes como Rezabala e Campana, no setor ofensivo, e Vernaza e Vallencilla, na defesa, fazem do Equador um dos candidatos a representar o futebol sul-americano na Copa do Mundo Sub-20, que será disputada entre maio e junho na Polônia.